Blog do Juarez

Um espaço SELF-MEDIA


Deixe um comentário

E todo dia, era dia de índio…

indio-e-bandeiraLá se vão anos do sucesso de Jorge Benjor (popularizado na voz de Baby do Brasil (ex-Consuelo) ) e muitos séculos desde que essa máxima era uma realidade.

O tratamento dado pela sociedade envolvente aos indígenas brasileiros hoje, por  vezes faz lembrar o dado no Brasil Colônia…,”correrias”, usurpação de terras e riquezas naturais, exploração, falta de respeito pela sua cultura, subordinação sócio-econômica, “catequisação”, desestruturação (introdução de álcool, doenças, desencaminhamento social) e por ai vai… (e de vez em quando alguns boyzinhos aproveitam para “tacar fogo” em algum que se atreva a “dar bobeira” e dormir na rua nos centros urbanos).

Além das rusgas fundiárias de norte a sul do Brasil, violência vinda de fazendeiros insatisfeitos, grupos com interesse em garimpo, etc…, há a luta contra barragens e outras N coisas que afetam vários povos indígenas.

Que os indígenas não gostam da FUNAI (a consideram ineficiente na sua missão) todo mundo sabe, mas agora entre o ruim (A demarcação morosa de terras feita pela FUNAI e o atendimento que desagrada) e o pior (a trasferência dessa competência para o Congresso nacional, que com suas bancadas ruralistas e demais inimigos da causa indígena, é obviamente nada bom para seus interesses)  talvez tenham que defender o ruim…

“Comemorar ” o que mesmo ?


3 Comentários

Enfim a vitória “final” das cotas, Pres. Dilma sanciona lei da reserva em universidades públicas.

Em cerimônia fechada à imprensa e com a presença dos Ministros da áreas envolvidas, a Pres. Dilma Sanciona a lei de cotas universitárias. Foto: Roberto Stuckert Filho / PR

Para a tristeza das elites reacionárias do país (boa parte das classes média alta  e  alta, e diga-se quase que virtualmente brancas…) cacifadas por donos de cursinhos pre-vestibulares, escolas particulares, revistas, jornais / TVs e políticos de “partidos anti-povão” que tentaram de todas as formas manter as vantagens de acesso e a tradicional hegemonia nas universidades públicas, agora é lei e regra oficial, só disporão livremente de metade das vagas da rede de ensino federal, a outra metade será ocupada por estudantes vindos obrigatoriamente da escola pública e com subcotas para estudantes de baixa renda e também para pretos, pardos e indígenas.

O Judiciário confirmou a constitucionalidade através do STF, o legislativo criou e aprovou a lei e ontem finalmente o executivo a sancionou, com o apoio da maioria do povo…, um verdadeiro pacto republicano em que entre outras coisas o ESTADO BRASILEIRO reafirma e efetiva  a desejável vocação para nação democrática, mais justa e solidária (conforme exposto no artigo 3º da Constituição Federal).

Depois de muitas idas e vindas e uma enorme polêmica, as cotas sociais e sócio-raciais se tornam uma política pública de inclusão abrangente e oficial.

Um dia para entrar para a História do país !

(Em tempo !,  em matéria curtíssima e discretíssima o Blog do Planalto deu a notícia, mas enfatizou apenas a cota social, sem qualquer menção as subcotas raciais…)

Mais detalhes: http://educacao.uol.com.br/noticias/2012/08/29/dilma-sanciona-lei-que-cria-cotas-em-universidades-federais.htm


Deixe um comentário

Concursão à vista…

Congresso Nacional, Brasília-DF; de olho no Serviço do Senado...

Confesso que enquanto muitas pessoas e colegas (mesmo já concursados ) vivem pensando em concursos públicos que lhes permitam”avanços profissionais”  e ” maior segurança”  (quer pelo fato de entrarem e se estabilizarem no serviço público, ou já estando, ascenderem para  cargos de nível mais vantajoso, ex. de médio para superior), para mim essa já não era uma preocupação, afinal já sou concursado em nível superior no judiciário amazonense com  o cargo de Analista judiciário…, melhor que isso só se fizesse concurso para Auditor fiscal (que tem um salarião nada desprezível) ou talvez   Juiz ou Promotor (carreiras de AGENTE POLÍTICO, não de SERVIDOR PÚBLICO…) ;  a outra forma de se tornar Agente político é mediante eleição ou nomeação para cargo de primeiro escalão em governos dos 3 níveis (o que além de não ser nada fácil, é de caráter “temporário” e sem maiores garantias de estabilidade).

Acontece que para essas carreiras vitalícias de agente político eu teria que fazer o curso de Direito, depois exercer por 3 anos atividade judiciária na área fim, passar por um concurso loucamente disputado e se aprovado ainda teria que ir para o interior do estado passar pelo menos 10 anos (o que aqui no AM não é nada “fácil”) …  ou se federal mudar de estado, ou seja, para chegar ao 2º (magistrado/promotor na capital) de 4 estágios da carreira,   levaria ai mais uns 18 a 20 anos… (a aposentadoria compulsória é aos 70 de  idade), para um cara de quase 50 isso não é nada interessante…, compensaria apenas se tivesse 30 anos de idade ou menos, e para Auditor Fiscal a “briga de foice” é tão grande que mesmo para o mais obcecado “concurseiro” as probabilidades de sucesso não são muito maiores que a de ganhar na mega-sena…; ou seja, pelo menos no meu caso eu diria que já estou em muito bom lugar e sem nenhum grande motivo para me preocupar com  novos concursos…, só esperar a aposentadoria 🙂 .

Acontece que essa semana percebi que os Analistas não são o “topo da cadeia alimentar”  das carreiras de  servidores públicos efetivos :-), abaixo das carreiras de agente político (e ganhando vencimentos iguais aos  subsídios básicos  dos agentes  políticos) existe um “outro tipo” de servidor público … O CONSULTOR , não vou dar detalhes da atuação dele, mas basicamente posso dizer que em tese é possivel atingir tal estágio sem novos ou grandes investimentos em qualificação, sem ter que ir para o interior por anos, nem  longo prazo ;  acendeu a luzinha…, trocar o judiciário pelo legislativo afinal  pode não ser uma má idéia… 🙂

É que o  SENADO FEDERAL anunciou concurso para CONSULTORES das mais variadas áreas e o vencimento básico é de R$ 23.826,57 (lembrando que a isso pode-se adicionar um monte de outros “penduricalhos” ) , é obvio que o concurso será disputadíssimo (mesmo com uma taxa de inscrição de R$ 200,00), mas comparado com as outras opções para se chegar a esse nível de ganhos e de forma estabilizada… não dá para pelo menos não tentar, como dizem no vizinho estado do Pará … JÁ QUERO !  :-), maiores informações  : http://www.area61.com.br/concursos/concurso-senado-2012-concurso-consultor-legislativo-senado-concurso-aberto/


2 Comentários

O douradinho…

Reconhecimento é sempre uma coisa boa…, nos indica que o nosso trabalho / dedicação surte algum efeito e nos anima a prosseguir (principalmente quando a missão não é das mais fáceis), já tinha recebido nos tempos de SP, um reconhecimento público oficial , aqui no Amazonas  o de uma de entidade privada (FMF), mas depois de tantos anos  participando de eventos do poder público e vendo  tantas homenagens e reconhecimentos à  companheiros de luta (alguns conhecidos e próximos) , bem como também  à  “ilustres desconhecidos” dos quais nunca tinha ouvido falar antes e nunca mais ouvi falar depois)  eu nem lembrava que  eu mesmo nunca tinha em minha trilha amazonense, recebido oficialmente um instrumento desses… ; sem “egotrip ” 🙂  mas não poderia  deixar de mostrar para o mundo o “douradinho”… 🙂 .