Blog do Juarez

Um espaço SELF-MEDIA


1 comentário

Adeus ao Dr. Rogelio Casado

Juarez e Rogelio

Com o Dr. Rogelio Casado, na Marcha pela Liberdade de Expressão.

Retomando a publicação no blog após um período inativo dedicado ao mestrado, com uma notícia triste, o falecimento do nosso estimado companheiro de lutas do movimento social, Dr. Rogelio Casado.

Psiquiatra, grande defensor da causa antimanicomial, Rogelio era antes de tudo uma pessoa muito humana e que efetivamente atuava em prol de muitas outras causas justas, o que lhe valeu amizade e reconhecimento em todos os movimentos sociais locais, de Mulheres, Negro e Anti-Intolerância Religiosa, Indígena, LGBT, Estudantil, Artístico Cultural, Pró-Liberdade de Expressão e Ambiental, nesse último com grande atuação no movimento S.O.S encontro das águas.

Foi Pró-Reitor de extensão da UEA – Universidade do Estado do Amazonas, e era também admirado por toda a intelectualidade manauara, em especial a tradicional intelligentisia que tinha e ainda tem no tradicional Bar do Armando da praça São Sebastião, o  seu reduto, que em época momesca também é o QG da BICA-Banda  Independente da Confraria do Armando.

Escrevia sobre tudo, também era blogueiro (muitíssimo mais atuante é verdade) e mantinha o seu valoroso PICICA, atuante nas redes sociais era muito querido, nacionalmente, um registrador da atividade dos movimentos sociais, sempre presente com sua câmera e o indefectível colete de fotógrafo, ora acrescido dos seus Panamás, mas sempre com o também indefectível “rabo de cavalo”.

Teatrólogo, o seu monólogo “Cuidado com o Lalau” um inesquecível sucesso na performance da nossa caríssima atriz Rosa Malagueta.

Sempre questionado pelo nome curioso, contava a história da origem peruana, era vizinho aqui no bairro da Raiz em Manaus,  além da conhecida paixão por fotografia e vídeo, era possível vê-lo nas ruas ao mais puro estilo “hell’s angels” em sua potente motocicleta de estilo custom.

Pai do Juan, seu modelo favorito, filho pelo qual demonstrava inequívoca paixão, e que teve a infelicidade de perder também a mãe há poucas semanas… um baque.

Enfim, grande perda, nunca conversamos sobre sua cosmovisão particular, mas na nossa entendemos que a morte não é o fim…, apenas uma passagem, sendo assim, esperamos que seja conduzido à bom lugar do outro lado.

Valeu companheiro, representou !

 


Deixe um comentário

Mais um ícone da música amazonense se vai, Adeus Abílio !

abílio-juarez

O cantor Abílio Farias, 66 anos, um dos ícones da música popular amazonense faleceu ontem à noite ( sexta 14/06), após complicações cardíacas e renais, Abílio havia infartado na segunda.

Com uma carreira de 50 anos, era um cantor querido da massa amazonense,  uma curiosidade, nacionalmente atuou como cantor mascarado no já lendário programa do Chacrinha. Abílio deu uma guinada em sua vida nos últimos anos, após décadas de problemas com dependência química, era tido como pessoa afável e simpática, impressão reforçada em todas as vezes que nos encontramos,  na última vez me disse que entre outros planos estava abrindo sua  residência para lá receber regularmente em sessões musicais mais intimistas os amigos e admiradores, me convidou mas não tive a oportunidade de ir.

Intérprete com vários sucessos consagrados,  as minhas músicas favoritas eram “Coração Indeciso” (do  também já falecido mestre Domingos Lima) e “Mulher difícil o homem gosta” , aliás… músicas principais das minhas “palinhas” em espaços cedidos nas apresentações de alguns velhos conhecidos cantores/músicos da night manauara (em setembro passado tinha feito um pequeno post sobre o Abílio ).

Bom é isso, que seu espírito seja conduzido a bom lugar e descance em paz; saindo para um passada no velório… .

Abílio_farias


1 comentário

O tempo (por meu pai)

Juarez Clementino da Silva - *25/01/1936 +18/09/2010

Hoje completou-se um ano do passamento de meu pai,  uma figura estimada por todos que o conheceram; fez carreira militar e já na reserva  formou-se em Letras e se  pós-graduou em Filosofia,  um homem calmo, culto,  justo, muito bem-humorado e com alma de artista;  como minha homenagem publico  abaixo uma linda e contextual de suas poesias,  a qual penso que obviamente  fez para ser seu epitáfio  :

O tempo

De branco mármore e adorno reluzente

Majestoso e belo o mausoléu resplandece

Orgulhoso do olhar de toda gente

Que naquele campo santo o enaltece.

Outros sepulcros de corbelhas engalanados

No afã da gloria de seu dia

Não como ao primeiro em brilho comparados

Nem tão humildes quanto aos da periferia.

Nos fundos, marginais e desnudas covas

Escavadas em chão batido e ao relento

Resignados desde a origem em ter de suas

Somente a terra, a lua, o sol, e o firmamento.

Mas entre todos vi uma tão desprezada

Sem uma flor sequer a ornar-lhe a face

 Como se invisível estivesse ali postado

Ou ninguém mais no mundo dele se lembrasse.

Indaguei de sua sorte a triste sina

 O porquê de toda pompa do passado

Reduzir-se a aquele estado de ruína?

SIC TRANSITI GLORIA MUNDI

(Assim passa a gloria do mundo)

Respondeu-me transtornado:

Sou mais um túmulo que a insaciável traça crono devora

Ente eterno que no fundo dos séculos habita sem nenhuma piedade

Todas as coisas nele precipita.

Fui de reis, rainhas, e de toda a nobreza

Eis em mim tudo que restou da realeza.

Seus brasões, herdeiros, súditos, e seus tronos em ouro construídos

Foram por este que hoje me consome consumidos.

MAC TUB

(Estava escrito)

Porém creio que esta força que a tudo leva a destruição

Dê ao orgulho e a matéria sua real solução

Mas não apagara das gerações futuras

A lembrança daqueles que neste mundo cultuaram a

HUMILDADE, A CARIDADE E A ESPERANÇA !

                                                                                                                                                                    (Juarez Clementino da Silva)

 

 


Deixe um comentário

Adeus Abdias !

Faleceu hoje Abdias do Nascimento,  o grande ícone do movimento negro brasileiro.

Apesar de “já esperada” (afinal Abdias do Nascimento contava com 97 anos de idade e há algum tempo se encontrava hospitalizado) a sua morte consterna e enluta a  muitos (não apenas aos ativistas dos movimentos negros brasileiros, de quem foi  grande inspirador ), mas  todos aqueles que conhecendo os grandes  nomes da História nacional, defendem a efetiva igualdade e um país mais justo para os  mais variados recortes sociais.

Não vou falar aqui no post sobre sua rica biografia (para os que por desventura a desconheçam), para isso deixo o link para seu site oficial :  http://www.abdias.com.br  .

Vou apenas registrar o momento histórico e o nosso pesar;  nosso mais  valoroso e admirado guerreiro do último século se foi,  mas a a luta continua…

Que Yansã  conduza seu espírito a muito bom lugar no Orum.

Valeu Zumbi ! Valeu Abdias !


Deixe um comentário

Adeus Pai !

1936 -2010

Hoje pela manhã meu pai, Juarez Clementino da Silva, faleceu aos 74 anos de idade em Pindamonhangaba, interior de SP; resistiu por mais de 90 dias internado devido a complicações após cair do telhado de casa.

Nascido no interior de Minas Gerais, perdeu o pai aos 9 anos e se mudou para a capital com a família, tendo passado por muitas dificuldades, se formou eletricista pelo SENAI e sentou praça no Exército, onde serviu por 28 anos, da arma de Engenharia, sua última transferência foi para o 2o. B E Cmb em Pindamonhangaba-SP em 1976, era Subtenente quando foi para reserva em 1986 e por lá ficou juntamente com a família; servi junto com meu pai por quatro anos e dei baixa poucos meses antes dele.

Homem extremamente culto, autodidata, sereno e bem humorado, de gosto refinado, falava línguas, amava cultura (incluindo a russa), História, Filosofia, música e as coisas boas da vida, tinha alma de inventor e de fato criou várias coisas; após a aposentadoria foi para a faculdade, se formou e pós-graduou em letras e filosofia.

Consciente, sempre se preocupou em trabalhar nossa auto-estima e consciência enquanto negros e sujeitos expostos ao preconceito e discriminação, foi também um militante crítico fazendo à sua maneira trabalho em prol da causa, devo muito ao que aprendi com ele.

Lembro muito de todas as coisas especiais e espetaculares que fez em nossa infância,  adolescência e juventude, foi um grande pai… e sinto muito orgulho de ter tido o privilégio de ser seu filho, o primogênito, o mais parecido em tudo  e carregar todo o seu nome.

A grande distância que nos separou regularmente nos últimos 20 anos, desde que me mudei para Manaus, também me impediu de estar lá agora com o restante da família e dos amigos para prestar as últimas homenagens; mas isso já não importa, sua alma agora liberta do sofrimento físico dos últimos meses há de estar em paz;  a morte faz parte da vida e também fico em paz aqui pois conforta saber que viveu a sua passagem terrena por período natural e da melhor forma que pôde.

Na minha fé resgatada de nossos ancestrais africanos, peço que minha mãe Yansã (que conduz os Eguns (espíritos dos mortos) ao Orun (outro mundo) ), o conduza a bom lugar para a vida após a vida.

Adeus Pai, valeu !


Deixe um comentário

O passamento de Edialeda Nascimento

Dra. Edialeda Salgado Nascimento   (1941-2010)

Registrando com algum atraso, devido ao período sem internet, mas não poderia deixar de faze-lo.

A Dra. Edialeda Salgado do Nascimento, faleceu aos 69 anos, no Rio de janeiro de infarto fulminante na tarde do último dia 30 de janeiro.

Ícone do movimento negro brasileiro e destacada dirigente do PDT, carismática e muito combativa, cativava pela simplicidade e simpatia, apesar da grande cultura e vivência internacional e junto a poderosos.

Tive a oportunidade de conhece-la e ciceronea-la quando de sua visita à Manaus em 2007 e também estive com ela em reunião de trabalho na DRT  em sua última visita no ano passado; Edialeda junto com Abdias do Nascimento e outras lideranças, foi responsável pelo ressurgimento político do movimento negro no pós-regime militar; gostava de contar que já mãe de quatro filhos acalentava o sonho de se tornar Médica, certa feita através de um conhecido influente tentou conquistar uma bolsa em uma universidade privada, ao que o Reitor ao saber se tratar de uma mulher negra e com filhos ofereceu em vez disso um emprego de cozinheira na casa dele…, oferta obviamente recusada.

Abaixo, um resumo de quem foi  Dra. Edialeda  e da sua importância no cenário nacional e em especial na luta da negritude:

Edialeda nasceu no Rio de Janeiro. Graduou-se em medicina pela Universidade de Valença (RJ). em 1973, Médica, ginecologista foi primeira mulher negra a assumir uma Secretaria de Estado no Brasil. (grifo nosso: Edialeda, era fluente em Inglês, Espanhol, Italiano e Francês, fez pós-graduação na Itália.).

Sua participação em governos remonta a experiência ao integrar o gabinete civil do Presidente João Goulart entre os anos de 1961 a1964.  Uma das fundadoras do PDT (Partido Democrático Trabalhista), foi convidada, em 1983, pelo então governador Leonel Brizola, a assumir a Secretaria de Estado da Promoção Social, função até então jamais ocupada por uma mulher negra. Teve participação de destaque também na criação do Centro de Memória Afro-Brasileira do Rio de Janeiro, em que foi presidente. (Foi também 1o suplente de Senador (mandato de Leonel Brizola) e candidata a Deputada Federal no RJ, representou o PDT em eventos na França, Grécia, China, etc…)

A Doutora Edialeda do Nascimento foi figura determinante no movimento de conquistas das mulheres negras em diferentes espaços políticos e institucionais. Foi organizadora e conferencista do I Congresso de Mulheres Negras das Américas, realizado em 1984, no Equador. Participou como conferencista de dezenas de congressos realizados na América Latina, Estados Unidos e Europa sobre a questão do negro e da mulher.

No ano de 2005 recebeu do então governador do Estado de Alagoas Ronaldo Lessa a Ordem do Mérito dos Palmares. (fonte: Mulher 500 anos  por trás dos panos – Dicionário Mulheres do Brasil – Volume II).

Grande perda para o cenário político e para os movimentos negro e de mulheres.


Deixe um comentário

O Adeus a Anibal Beça

anibal-beca

Poeta, compositor, jornalista, escritor… , um homem da cultura amazonense, amazônica e nacional.

A mídia amazonense está cheia de referências à vida, obra  e ao falecimento hoje de Anibal Beça, aqui pelo blog vou apenas fazer o registro e me solidarizar com os amigos que eram amigos e admiradores desse que foi da Ala dos Compositores da única escola de Samba em que desfilei (a Reino Unido da Liberdade)  e também da “Sem Compromisso”,  sendo autor do enredo e do samba de enredo  “Joana Galante – Axé dos Orixás, grande homenagem à conhecida e lendária Mãe de Santo de  Manaus , além de grande serviço de valorização da cultura e religiosidade afro,  coisa que aliás já havia feito em 1970 quando “Lundu do Terreiro de Fogo”,  foi defendida pela cantora Ângela Maria no Festival Internacional da Canção.

Axé !