Blog do Juarez

Um espaço SELF-MEDIA


Deixe um comentário

Para rir, revoltar mulheres ou refletir ?

instinto-masculinoBom, se você é uma pessoa normal, provavelmente em primeiro momento deve ter dado umas risadinhas com a cena acima…, se é homem deve ter parado por ai…, se é mulher em um segundo momento deve ter posto o “modo revolta com a macharada” em ON e se for feminista a esta altura já deve estar se preparando para fazer uma “campanha” que inclui atirar esse pobre blog no rol de “blogs machistas” etc, etc 🙂 .

A imagem acima encontrei em uma das “andanças” pelo facebook, e resolvi comentar por lá  “bem-humorada” e brevemente mas com um pé na análise “sócio-antropológica” da coisa, e foi ai que a coisa complicou…, obviamente fui contestado em  minha linha de entendimento básica “crítica as convenções culturais X instinto masculino”, aqui só vou aproveitar para alongar um pouquinho a minha tréplica e estimular a reflexão de quem por ventura passar por estas linhas .

Antes de entrar na questão propriamente dita, só um ligeira observação, penso que assim como no meu tema mais recorrente (africanicidades e combate ao racismo), no feminismo há também posicionamentos um tanto equivocados por parte de ativistas quanto ao que venha a ser o real objeto da causa, os objetivos a alcançar e os discursos e métodos para tal…, sou solidário a todas causas (e verdadeiras causas são todas justas), e penso que o fato de discordar parcialmente de demandas arbitrárias (falsas demandas, desnecessárias ou equivocadas) não me faz “inimigo” de nenhuma delas, isto posto vamos ao cerne da questão.

A definição de homem (no sentido de ser humano) é o de “animal racional e social”, e por mais que sejamos afetados pelos códigos e posturas culturais (umas milenares outras nem tanto, umas vigentes em determinadas culturas outras não…, mas todas artificiais e “impostas” socialmente), não podemos nos afastar “racional e cientificamente” do fato simples e natural de que somos sim parte do mundo animal e que por tal estamos sujeitos a regras e características naturais comuns a outros nossos convivas não racionais…, sejam fisiológicas, ambientais, nascimento, doenças, morte, enfim…; uma dessas características são os instintos, e entre eles o de sobrevivência e o sexual…, sendo que isso não tem religião, cultura ou código legal que consiga estirpar da nossa natureza de “animal humano” com dizia Winnicott (quando muito reprimir ou fazer sublimar, mas nem sempre…), já o “sentimento feminino de posse exclusiva do macho”  e que não é comum na natureza a qual tanto já subvertemos (pelo menos não entre a nossa classe mamífera, exceção talvez para as toupeiras) é em análise direta tão “natural” e introjetado quanto o seria o racismo…, ou seja, não deveria existir já que entre os Sapiens de fato nunca configuramos diversas subespécies, nem há de fato nenhuma razão “natural” que o “justifique”, mas mesmo assim foi “inventado” e está lá culturalmente colocado nas psiques… (principalmente as ocidentais baseadas na moral judaico-cristã)….

A imagem que dá origem ao texto é obviamente uma coisinha premeditadamente feita para fazer rir… , e humor é baseado sempre em nossas desgraças e incoerências, e tentar seguir as convenções e ter dificuldades com instintos naturais é uma delas, e é disso que de maneira curta e ilustrada trata a tirinha….

Anúncios


1 comentário

Afrobaré : Um show de defesa da igualdade, arte/cultura e bom uso da tecnologia

afrobaré-logo

O post de hoje é para falar sobre esse incrível grupo que combina maravilhosamente a valorização e divulgação da cultura afroamazonense e do respeito à diversidade/promoção da igualdade, com as tecnologias que permitiram a quebra do oligopólio que eram  até pouco tempo atrás os veículos de comunicação de massa.

Conheci o pessoal lá na 3ª Conferência de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Amazonas, turminha animada e  muito engajada, capitaneada pelo Lucemir Monterrey, porém ao invés de ficar aqui falando das minhas impressões, convido @ leitor@ a conhecer o trabalho do grupo a partir do próprio trabalho dele, vale muito a pena… .

ju_lucemir_monterrey

Com o Diretor Lucemir Monterrey, estilosos… 🙂

Ladies & Gentlemen com vocês AFROBARÉ! :

No facebook  https://www.facebook.com/AfroBare?fref=ts

Rádio Web Afrobaré : http://www.radioafrobare.com/

curtir


3 Comentários

VITÓRIA !, Feliciano renuncia à presidência da CDH, “Vaya con Dios !” :-)

CANCELADA TEMPORARIAMENTE A NOTÍCIA, O PASTOR DEP. NÃO RENUNCIOU COMO CIRCULOU EM ALGUNS NOTICIOSOS NO ÚLTIMO DOMINGO, CONTINUA PRESIDENTE DA CDH E PARECE IRREDUTÍVEL, MAS A PRESSÃO AUMENTA E É QUESTÃO APENAS DE TEMPO… , EM BREVE ESPERAMOS QUE O TÍTULO DO POST SE TORNE REALIDADE.


Deixe um comentário

Francisco, o Papa de um mundo em deslocamento de eixos.

"E agora caríssimos, gostaria de propor a canonização sumária de uma pessoa guiada por 'La mano de Dios'... " (brincadeirinha pessoal ! :-) com todo respeito, mas não poderia perder a piada...

“E agora caríssimos, gostaria de propor a canonização sumária de uma pessoa guiada por ‘La mano de Dios’… ”                                                                                                                       (brincadeirinha pessoal ! :-), todo respeito, mas não poderia perder a piada…)

Agora falando sério, é claro que ao falar em deslocamento de eixo, não estou me referindo à aquele tipo que nos deixou preocupados no final de 2012… :-), mas sim de um mundo em que a geopolítica, geoeconomia e perfis do poder estão mudando com força e velocidade incomuns.

Em um mundo em que o Presidente dos EUA (país tradicionalmente racista) é um Negro, as Presidentes da Alemanha, Brasil e Argentina (países tradicionalmente machistas) são mulheres, a Europa e Estados Unidos passam por uma grande crise financeira enquanto os países emergentes (BRICS) consolidam suas posições entre as economias mais desenvolvidas; a Igreja Católica elege o agora Ex-Arcebispo de Buenos Aires, Cardeal Mario Bergoglio, de 76 anos, o seu primeiro Sumo Pontífice  vindo de abaixo do Equador, aliás o primeiro Papa do continente americano, primeiro latino-americano, primeiro sul-americano, primeiro argentino, primeiro a adotar o nome de Francisco e salvo engano o primeiro FARMACÊUTICO e o primeiro jesuíta… (o que para quem tem uma noção mínima da  História da Igreja Católica, significa : disciplina, exigência de obediência absoluta ao Papa, alta penetração global, foco no processo de educação e evangelização e alto entranhamento e influência em todas esferas de poder…, alguns lembrarão da relação próxima com os Direitos Humanos e outros lembrarão de obscuras atribuições na defesa da Santa Sé e da hegemonia católica no mundo…; basta também lembrar que foi justo aos Jesuítas, confiada a  missão de chegar primeiro ao novo mundo e iniciar a sua conquista ao cristianismo, assim foi também na investida europeia sobre a Ásia…, ou seja, fazendo uma analogia grossa, poderiamos dizer que os jesuítas são o BOPE da Santa Sé, aliás disposição esperada vindo de uma ordem religiosa fundada por um militar [Ignácio de Loyola] e com o nome de Companhia…). O novo Papa é conhecido pela simplicidade de estilo e bom humor, e moderno já usava o facebook no contato com fiéis enquanto Arcebispo de Buenos Aires.

Não importa a qual religião se pertença, é sensato reconhecer que  a importância e influência do Papa no contexto mundial é enorme e não pode ser ignorada,  a mesma pode refletir em muitos aspectos da vida em sociedade (inclusive para os não-católicos), na relação com as questões de Direitos Humanos e diversidade e nas relações internacionais.

Bom, agora é aguardar para ver…, por enquanto a consequência mais previsível da eleição do novo Papa é ter que aguentar o já inflado ego de “los hermanos” argentinos, crescer ainda mais :-), aliás na imprensa argentina já apareceu manchete falando sobre o novo Papa… “La mano de Dios”, (referência ao famoso gol marcado por Maradona na Copa do Mundo de 1986).  Ah ! e o Papa é fã de futebol…, o que significa que nas próximas Copas teremos o Papa torcendo (e rezando , ih….) pela Argentina…, resta o consolo de saber que se o Papa é argentino, Deus é brasileiro… \o/  🙂 .

Bola pra frente !


1 comentário

O CIBERATIVISMO chegou, e veio para ficar…

ciberativismo2Apesar de muita gente estar só agora percebendo o ativismo social e político praticado através da rede mundial de computadores (inclusive a classe política), ele não é exatamente “novo”, já era praticado através de grupos de discussão em listas de email, ganhou alguma força anos atrás com o surgimento das redes sociais como o  já esvaziado Orkut (com seus grupos de discussão e os famosos JPEGs) e amadureceu com  a chegada do Twitter (e suas famosas # / hashtags) e do facebook (que serve muito bem não apenas para campanhas virtuais, mas também organizar e mobilizar para eventos presenciais).

Porém, a consolidação está se dando mesmo é com a utilização de uma ferramenta antiga e velha conhecida da democracia, a petição pública (mais conhecida entre nós como “abaixo-assinado”),  que em suas versões cibernéticas ganharam um novo fôlego e sentido.

Agumas organizações especializadas, oferecem o simples serviço de petição e sem maiores questionamentos ou posicionamentos; outros, não apenas oferecem o serviço de disponibilização de campanhas virtuais através das petições, como também acompanham e realizam a entrega e até o “Lobby” junto as instâncias de poder a quem são direcionadas, é o caso do AVaaz (que significa “voz” em várias línguas européias, do oriente médio e asiáticas ) que é uma ONG surgida no Canadá, mas que pode ser definida com TRANSNACIONAL, como o objetivo de “mobilizar pessoas de todos os países para construir uma ponte entre o mundo em que vivemos e o mundo que a maioria das pessoas querem”. Hoje o Avaaz é a maior plataforma desse tipo no mundo e conta com mais de 20 milhões de membros (participantes) que  se manifestam em uma ou mais das campanhas desenvolvidas.

Para tal segundo o seu site, o faz ” Operando em 15 línguas por uma equipe profissional em quatro continentes e voluntários de todo o planeta, a comunidade Avaaz se mobiliza assinando petições, financiando campanhas de anúncios, enviando emails e telefonando para governos, organizando protestos e eventos nas ruas, tudo isso para garantir que os valores e visões da sociedade civil global informem as decisões governamentais que afetam todos nós”,  importante frizar que no caso do Avaaz não há “neutralidade” ele foi criado para apoiar causas de real interesse popular e humanitário, logo, não aceita campanhas que vão em sentido contrário.

Alguns ativistas mais ortodoxos (e paradoxalmente também boa parte dos que são alvo do ciberativismo) costumam ironicamente dizer que esse é um  “ATIVISMO DE SOFÁ”, os primeiros por não compreenderem direito a dinâmica da sociedade no atual estágio da era da informação em que o presencial cada vez mais perde espaço para o virtual; já  os segundos,  tem obviamente o intuito de tentar minimizar o valor desse tipo de ativismo que é muito mais fácil de ser realizado do que o convencional, com deslocamentos custosos, em conflito com horários de trabalho/estudo e necessidade de infraestrutura e organização (quase sempre dificultosas), ou seja, é mais fácil e  tão eficiente quanto o convencional e portanto não lhes agrada.

O que é preciso ficar claro é que hoje gastamos normalmente muitas horas de nosso tempo no ciberspaço, um evento convencional como uma passeata tem o objetivo de chamar a atenção das autoridades, da imprensa e do público ainda não envolvido, clamando por atenção e solução e demonstrando que existe uma adesão popular (e teoricamente o poder emana do povo, logo a sua “voz” deve ser ouvida), antigamente isso só era possível indo para as ruas e praças, para a frente dos orgãos ou invadindo-os, enfrentando por vezes repressão pesada (gás lacrimogênio, jatos d’água, cães e cacetetes, balas de borracha e em alguns casos de verdade…), hoje, assim como o povo e a mídia estão nas ruas e as autoridades nos gabinetes, também estão todos no ciberspaço, e é possível atingir os objetivos de ambas as formas (melhor ainda se combinando as duas) .

Aliás,  tanto governos e suas instâncias,  como políticos mais antenados (e até a iniciativa privada), já se tornaram muito sensíveis ao ciberativismo, alguns instalando inclusive suas próprias plataformas de petições populares, um exemplo é o “We The People” (Nós o Povo) da Casa branca, em que qualquer petição com mais de 100 mil assinaturas é obrigatoriamente analisada e submetida à apreciação governamental e recebe uma resposta OFICIAL. No Brasil  há projeto no Senado para que a prática da participação popular por meio de petições públicas, tenha maior força e interferência oficial direta nas decisões antes tomadas apenas pelos representantes eleitos do povo (e isso é bom porque permite que a sociedade se manifeste diretamente em questões surgidas nos intervalos entre as eleições ou quando seus representante eleitos não estão de fato representando seus interesses, ou mesmo para apoiá-los quando estão em lutas contra os adversários do socialmente interessante).

E para finalizar, se antes, para mostrar a sua insatisfação e posicionamento, você escrevia um cartaz em cartolina, faixa ou simples folha de papel e ia se aglomerar junto com centenas ou milhares de outras pessoas para ser visto, e quando não conseguia ou tinha dificuldade para ir a essas manifestações, ficava chateado(a), SEUS PROBLEMAS ACABARAM ! , surgiu a PASSEATA ONLINE, você manda a sua foto segurando o cartaz para a página/grupo da campanha e todo mundo (inclusive quem você deseja pressionar) vai ver… , Ó que legal …. 🙂 : http://www.facebook.com/pages/Feliciano-N%C3%A3o-Me-Representa/252153391588919?ref=ts&fref=ts

MODERNO….  🙂 ! curtir


Deixe um comentário

Para refletir no 20 de novembro

Texto que fiz em formato imagem .jpg, especialmente para compartilhamento no facebook.


Deixe um comentário

Pai “matou” notebook de filha por causa do facebook

O  título pode parecer bizarro mas foi justamente isso que aconteceu… :-), depois de descobrir que a filha adolescente havia postado um mensagem malcriada reclamando dos pais e alegando “maus-tratos” por ter que realizar pequenas tarefas domésticas (como ter que arrumar a própria cama),  Tommy Jordan que é diretor de uma empresa de TI nos  EUA, fez um vídeo para o Youtube vestido de cowboy, em que depois de explicar os motivos, “executou”  o notebook da filha com nove tiros :-), o vídeo foi postado no mural  da filha no “face”.

Hannah (a filha)  que segundo o pai está definitivamente de castigo, esta afastada de recursos tecnológicos até  “que comece a trabalhar e pagar por eles” …, o fato já se tornou um viral na Internet, com versões remixadas, paródias etc… .

Como no Brasil a posse de armas e direito de tiro são muito mais restritos que nos EUA, os pais que quiserem seguir a linha terão que apelar para paus, pedras, ácidos ou talvez “atropelamentos” :-);  portanto adolescentes “rebeldes sem causa”, se não querem ver seus caros meios eletrônicos sendo “cruelmente assassinados”, prestem atenção ! …

Video legendado:  http://www.youtube.com/watch?v=iQ66y9WTwIE