Blog do Juarez

Um espaço SELF-MEDIA


Deixe um comentário

Serviço militar prioritário para jovens de baixa renda: minha opinião

Manchete recortada de “O Dia”

Antes de entrar na polêmica acho interessante registrar o meu “lugar de fala” pois creio que ajudará o leitor a compreender meu posicionamento e argumentos.

Sou negro, meu pai foi um adolescente pobre que percorreu toda a carreira de praça no exército a partir do alistamento como recruta até a graduação de subtenente, eu mesmo me alistei e servi ao exército por 4 anos, mas notei que ao contrário do meu pai eu não avançaria muito naquele contexto, durante aquele período também entrei na faculdade e quase ao final pedi baixa e fui para a aeronáutica como estagiário.

As forças armadas historicamente sempre foram uma possibilidade e estratégia muito utilizada de mobilidade social (as vezes a principal ou única) de pobres e principalmente de negros pobres. Portanto, entendo que a ideia de usá-las para oportunizar jovens pobres é de antemão válida, porém com ressalvas… .

A primeira delas é que tal uso seria incompatível com um serviço militar obrigatório, o serviço todo deveria passar a ser voluntário em tempos de paz, profissionalizante e profissionalizado.

A segunda é que como antigamente fosse possível a estabilização aos 10 anos de serviço para qualquer praça, para tal o número de novos alistamentos seria limitado pelo tamanho dos quadros do núcleo base e dos estabilizados.

A terceira é que a passagem pelo serviço voluntário nas forças armadas poderia ser alternativa voluntária ao “encarceramento sócio-educativo” e também deveria render pontuação para provas de títulos em concursos públicos e acesso universitário, além de ser requisito obrigatório para o acesso aos quadros das polícias (mesmo que venha a haver desmilitarização das PMs).

Sei que muita gente tem “bronca” ou antipatia pelo militarismo, mas ele é necessário e inescapável à qualquer estado, nem que seja como força de defesa e guarda nacional ( o que é diferente das chamadas forças de linha ou expedicionárias).

Para além disso as forças armadas ajudam fortemente na formação de cidadãos mais comprometidos, ordeiros e resilientes, não tenho dúvidas que é bem melhor ter soldados da nação que soldados do tráfico ou jovens vulnerabilizados para tudo que isso possa significar.

Finalizando, não quer dizer que eu apoie o projeto como ele está, mas acredito que o serviço militar é um bom caminho para problemas que rondam e envolvem a juventude.


Deixe um comentário

Militar de mérito… :-)

guerreiro-v

Eu, em manobras militares , no já  longínquo ano de 1985

Feriadão de Corpus Christi e a gente em casa… :-), em dias assim as vezes se aproveita para dar uma arrumada nas coisas…, procurar aquela coisinha que “sumiu” e na pressa do dia-a-dia não encontramos, e nessas horas as vezes encontramos sem querer outras coisas que não estávamos procurando e nem lembrávamos mais…, aconteceu isso hoje comigo… .

Nem lembrava dessa distinção recebida ao final do serviço militar (também…, já tem mais de 27 anos… 🙂 ), uma praxe concedida aos que conseguiram passar pelo serviço militar SEM QUALQUER PUNIÇÃO OFICIAL  e  com distinção no treinamento e atividades militares, o que é  relativamente difícil no primeiro ano (obrigatório) e se torna exponencialmente mais raro à medida que se permanece no serviço já voluntário (que no meu caso foi de mais 3 anos…, servi de  1982 a 1986), tá ai, direto do túnel do tempo… :

honra-ao mérito-militar

“O suor poupa o sangue !”  (lema da minha antiga unidade, 2º BE Cmb)


1 comentário

O tempo (por meu pai)

Juarez Clementino da Silva - *25/01/1936 +18/09/2010

Hoje completou-se um ano do passamento de meu pai,  uma figura estimada por todos que o conheceram; fez carreira militar e já na reserva  formou-se em Letras e se  pós-graduou em Filosofia,  um homem calmo, culto,  justo, muito bem-humorado e com alma de artista;  como minha homenagem publico  abaixo uma linda e contextual de suas poesias,  a qual penso que obviamente  fez para ser seu epitáfio  :

O tempo

De branco mármore e adorno reluzente

Majestoso e belo o mausoléu resplandece

Orgulhoso do olhar de toda gente

Que naquele campo santo o enaltece.

Outros sepulcros de corbelhas engalanados

No afã da gloria de seu dia

Não como ao primeiro em brilho comparados

Nem tão humildes quanto aos da periferia.

Nos fundos, marginais e desnudas covas

Escavadas em chão batido e ao relento

Resignados desde a origem em ter de suas

Somente a terra, a lua, o sol, e o firmamento.

Mas entre todos vi uma tão desprezada

Sem uma flor sequer a ornar-lhe a face

 Como se invisível estivesse ali postado

Ou ninguém mais no mundo dele se lembrasse.

Indaguei de sua sorte a triste sina

 O porquê de toda pompa do passado

Reduzir-se a aquele estado de ruína?

SIC TRANSITI GLORIA MUNDI

(Assim passa a gloria do mundo)

Respondeu-me transtornado:

Sou mais um túmulo que a insaciável traça crono devora

Ente eterno que no fundo dos séculos habita sem nenhuma piedade

Todas as coisas nele precipita.

Fui de reis, rainhas, e de toda a nobreza

Eis em mim tudo que restou da realeza.

Seus brasões, herdeiros, súditos, e seus tronos em ouro construídos

Foram por este que hoje me consome consumidos.

MAC TUB

(Estava escrito)

Porém creio que esta força que a tudo leva a destruição

Dê ao orgulho e a matéria sua real solução

Mas não apagara das gerações futuras

A lembrança daqueles que neste mundo cultuaram a

HUMILDADE, A CARIDADE E A ESPERANÇA !

                                                                                                                                                                    (Juarez Clementino da Silva)

 

 


2 Comentários

Paramilitares (mercenários) peruanos, invadem o Brasil para atacar indígenas isolados do Acre.

Notícia circulando, nem vou repetir detalhes, quem quiser  siga o link aqui.

Porém,  uma coisa eu tenho a dizer…, estamos cansados de saber que nossas fronteiras são enormes e  que não é difícil (principalmente aqui na região amazônica ) qualquer um entrar e sair rápido do país por vários motivos, mas essa situação específica é  inaceitável… ; não deu para evitar ? compreensível … , mas ficar sem dar resposta à altura não dá.

As nossas forças de pronto emprego já deviam estar lá na região (se é que já não estão…)  “caçando” esses canalhas covardes dentro do nosso território; condições há…   se  tem ideia de localização de acampamentos, etc…

Super Tucanos  nas base deles….

Guerreiros de Selva aerotransportados e Fluv  neles

Brasileiros inocentes e desarmados sendo atacados impunemente por estrangeiros em território nacional, não reflete soberania nacional.  Ação Já !,  senão qualquer grupo armado (“paramilitar” ou não)  de país fronteiriço, vai achar que pode “fazer e desfazer”  com os  brasileiros das regiões  de fronteira.


Deixe um comentário

Adeus Pai !

1936 -2010

Hoje pela manhã meu pai, Juarez Clementino da Silva, faleceu aos 74 anos de idade em Pindamonhangaba, interior de SP; resistiu por mais de 90 dias internado devido a complicações após cair do telhado de casa.

Nascido no interior de Minas Gerais, perdeu o pai aos 9 anos e se mudou para a capital com a família, tendo passado por muitas dificuldades, se formou eletricista pelo SENAI e sentou praça no Exército, onde serviu por 28 anos, da arma de Engenharia, sua última transferência foi para o 2o. B E Cmb em Pindamonhangaba-SP em 1976, era Subtenente quando foi para reserva em 1986 e por lá ficou juntamente com a família; servi junto com meu pai por quatro anos e dei baixa poucos meses antes dele.

Homem extremamente culto, autodidata, sereno e bem humorado, de gosto refinado, falava línguas, amava cultura (incluindo a russa), História, Filosofia, música e as coisas boas da vida, tinha alma de inventor e de fato criou várias coisas; após a aposentadoria foi para a faculdade, se formou e pós-graduou em letras e filosofia.

Consciente, sempre se preocupou em trabalhar nossa auto-estima e consciência enquanto negros e sujeitos expostos ao preconceito e discriminação, foi também um militante crítico fazendo à sua maneira trabalho em prol da causa, devo muito ao que aprendi com ele.

Lembro muito de todas as coisas especiais e espetaculares que fez em nossa infância,  adolescência e juventude, foi um grande pai… e sinto muito orgulho de ter tido o privilégio de ser seu filho, o primogênito, o mais parecido em tudo  e carregar todo o seu nome.

A grande distância que nos separou regularmente nos últimos 20 anos, desde que me mudei para Manaus, também me impediu de estar lá agora com o restante da família e dos amigos para prestar as últimas homenagens; mas isso já não importa, sua alma agora liberta do sofrimento físico dos últimos meses há de estar em paz;  a morte faz parte da vida e também fico em paz aqui pois conforta saber que viveu a sua passagem terrena por período natural e da melhor forma que pôde.

Na minha fé resgatada de nossos ancestrais africanos, peço que minha mãe Yansã (que conduz os Eguns (espíritos dos mortos) ao Orun (outro mundo) ), o conduza a bom lugar para a vida após a vida.

Adeus Pai, valeu !


33 Comentários

"Segurança Nacional-A ameaça", filme de ação brazuca vem ai…

Começando as postagens de 2010 com uma muito boa notícia, apesar de ter havido muita paparicação em torno do filme "Lula, o filho do Brasil" que estreou dia 01 de janeiro, contando a  relativamente bem conhecida história do nosso presidente, não é essa a minha dica cinematográfica de começo de ano.

A empolgação fica por conta do longa brasileiro "Segurança Nacional-A ameaça", segundo filme do cineasta "americano-brasileiro" (filho de brasileiros nascido nos EUA e radicado em Santa Catarina) Roberto Carminati, que é o primeiro filme brasileiro de ação nos moldes de recentes e consagrados filmes hollywoodianos, só pelo trailler já se fica animado.


imagens de divulgação

O pioneirismo começa pelo fato de trazer para as telas "o  primeiro presidente negro do Brasil"  (na trilha dos  filmes americanos anteriores a chegada de  Barack Obama ao poder), vivido pelo experimentadíssimo ator Milton Golçalves, acompanhado de grande elenco:  Thiago Lacerda como agente da Abin, Ângela Vieira como diretora da Abin, Gracindo Jr. interpretando o senador Dauro, Aílton Graça como agente da Abin e Viviane Victorette no papel de namorada de Marcos, personagem de Thiago Lacerda  e  o  estrangeiro Joaquin Cosio ( o mesmo de 007 Quantum of Solace) no papel do vilão narco-traficante.

imagens de divulgação

O filme tem tudo que costuma ter nesse gênero de ação :  agência/agentes federais, presidente durão, avião presidencial, vilão endinheirado, narco-terroristas, ação na selva, modernos centros de controle aéreo, dispositivo de alta-destruição, políticos, cenas aéreas com jatos de caça, helicópteros, aviões especializados, polícia, tropas do exército, paraquedistas, perseguições de carro/lancha, namorada do mocinho sequestrada…  enfim, tudo que estamos acostumados e gostamos de ver, só que agora tudo é "brazuca"  como no caso das nossas tropas e  dos aviões da Embraer  (Super Tucano e EMB-145 AEW&C ) ou "quase"  ( como no caso de N outros equipamentos da FAB  como o novo avião presidencial também conhecido como " Aerolula" e os F5E) 

Basicamente o filme conta a história de narco-traficantes que planejam "bombardear"  com um dispositivo de alta-destruição utilizando um pequeno avião, o nosso conhecido SIVAM- Sistema de Vigilância da Amazônia (aqui em Manaus) , a ABIN- Agência Brasileira de Informação, coloca seu melhor agente (vivido pelo ator Thiago Lacerda) no caso, a partir dai se desenrola toda a trama .

fotomontagem a partir de imagens de divulgação

Ah! para nós que vivemos na Amazônia e principalmente em Manaus, a coisa tem um obvio "sabor especial"  já que somos "o alvo"  :), poderemos ver além de paisagens conhecidas, a ação de nossas forças de defesa baseadas na região…  .

Para os afrobrasileiros também é um marco, depois do primeiro filme nacional moderno de ação com efeitos especiais "Besouro, o filme",  sobre o capoeirista baiano dos anos 20 do séc. passado e com fortes referências a cultura afrobrasileira, "Segurança Nacional"  dá uma baita força afirmativa na auto-estima do povo negro brasileiro ao ter no papel de Presidente um expoente da dramaturgia nacional como Milton Gonçalves, além de um "importante mocinho" vivido por Ailton Graça.

O filme foi rodado em 2006 e só agora está pronto para ir as telas, em novembro passado houve uma pré-estreia em Joinville para autoridades e patrocinadores, a previsão é que tenha o lançamento  nacional após o carnaval, provavelmente em maio. maiores detalhe e o trailler no site oficial : http://www.segurancanacional.com.br/ .