Blog do Juarez

Um espaço SELF-MEDIA


2 Comentários

A Educação a Distância como Instrumento de Desenvolvimento Social e Regional (Monografia de Pós)

educacao_dist2Dia desses pretendia usar a  monografia da minha Especialização em EAD (Educação a Distância) em uma discussão virtual,  porém em uma busca rápida pela web não encontrei a mesma disponibilizada livremente (eu tinha publicado em meu velho site pessoal, mas na mudança de provedor o link passou a apontar para “o nada” ) nem no site de biblioteca da própria Universidade Católica de Brasília encontrei.

Portanto, não apenas para a minha comodidade de poder recupera-lá ou referencia-lá online onde eu estiver, mas também para a de quem está pesquisando o assunto, estou fazendo esse post e disponibilizando a mesma em anexo.

Apesar de contar já com 6 aninhos ela está bem atual, e por tratar de um assunto não muito explorado (pelo menos não tinha sido sistematizado em português e consolidado a partir de tantas fontes dispersas), permanece como uma das poucas referências um pouco mais abrangentes sobre o tema.

A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA (EAD) COMO INSTRUMENTO DE
TRANSFORMAÇÃO SOCIAL E DESENVOLVIMENTO.  
Um breve relato e reflexões sobre experiências exitosas e possibilidades

Monografia EAD como Instrumento de Transformação Social e desenvolvimento

Nela demonstro como países subdsenvolvidos e emergentes encaram a EAD com o enfoque descrito, bem como, experiências brasileiras (inclusive regionais e pouco conhecidas/divulgadas), já há uma outra versão atualizada e adaptada para ser publicada como livro em breve… :-), essa ai é a original.


Deixe um comentário

Vamos à África ?

E ai ?  que tal uma rápida visitinha fotográfica à África ? (um continente com mais de 50 países e muitos contrastes) ;  mas vamos fazer um pouco diferente, ao invés de mostrar as imagens que todo mundo costuma ter na mente e que as mídias adoram ficar reproduzindo (miséria, doença, guerra, savanas com animais e aspectos tribais  e “exóticos”), vai ai uma rápida vista de algumas cidades e  construções históricas (todas fora da África do Sul); talvez assim algumas pessoas parem de pensar em “cabaninhas com nativos”  toda vez que se fala em África ( tem também mas não é só isso…),  em Manaus padecemos do mesmo mal, quando alguém de fora e que nunca esteve aqui (ou teve a paciência de ao menos estudar sobre)  pensa na cidade imagina onças, cobras e jacarés pelas ruas,  mato para todo lado e índios de cocar;  quando  chegam aqui se assustam… , lembram da declaração infeliz do  RESTART ? . pois é , e vamos à Àfrica.

Em um post futuro, vou mostrar como vivem os ricos e remediados de alguns dos países africanos; não é muito diferente do Brasil ( muito menos a péssima e concentrada distribuição de renda).