Blog do Juarez

Um espaço SELF-MEDIA


Deixe um comentário

Programa Barriga Zero [Started ON]

na-esteira

Apesar da “ajuda” do DNA, que desde sempre manteve a aparência jovial e o corpo sem evidências visuais gritantes da passagem célere das décadas, o  meio século de existência parece que “destravou”  o limite do peso e das formas (e trouxe junto os inconvenientes de saúde relacionados), coisa aliás esperada para todos que tem uma vida sedentária.

Como não sou muito fã de esportes, muito menos adepto da malhação em academias (sei lá, não me apetece o ambiente de “culto ao corpo”, nem as futilidades da “sociabilidade made in gym” ), optei por retomar as soluções caseiras e independentes de “fitness”, com algumas alterações… (esteira, bicicleta ergo, uns exercícios lights e “dançar” ), a ideia é só perder peso e melhorar o condicionamento, nada de ficar “fortão”.

Para quem está pensando em fazer o mesmo, recomendo umas coisinhas que podem ajudar :

1º – Se você vai usar esteira (e se sua esteira é nova e está com tudo funcionando), poderá contar com os controles e indicadores básicos do próprio equipamento (velocidade da caminhada/corrida, tempo da atividade, “distância” percorrida, calorias eliminadas e controle de batimentos cardíacos), mas se por algum motivo esses controles não estiverem  disponíveis, ou você vai caminhar/correr fora de casa, pode contar com vários aplicativos para Smartphone que fazem isso, os pedômetros (que calculam tudo isso a partir das vibrações e movimentos percebidos pelo acelerômetro que a maioria dos smartphones atuais possuem), ou seja, eles contam seus passos e a partir dai calculam todo o resto, para quem usa Samsung (Android) sugiro o freeware RUNTASTIC PEDOMETER ( e aqui a versão paga, que custa só R$ 5,08  e vale muito a pena), ah! e se você por acaso você anda sendo “cobrado” ou “zoado” pelos amigos porque ninguém te vê se exercitando, no final da sessão o aplicativo pode postar no seu facebook, o que você fez…

pedometro-result

2º – Na esteira, em outro equipamento ou  em atividades ao ar livre, uma musiquinha é sempre recomendável…, aliás musiquinha não, umas POWERSONGS, músicas que te animam a realizar o exercício com mais ânimo…, você pode fazer download e  curtir no som de casa, em um dispositivo móvel de som, ou no próprio smartphone, e se estiver em casa pode ainda aproveitar o WiFi e  usar uma playlist online ( inclusive com vídeo) a partir do computador ligado a um conjunto de caixas de som, de tablets (dá para por na frente da esteira) ou mesmo do smartphone, tem muitas listas por ai, eu particularmente gostei dessa aqui.

Ah! acho que não preciso dizer que  seria muito interessante avaliar suas condições de saúde antes de sair fazendo exercícios loucamente, se não fizer os exames  pelo menos “pegue bem leve” de início e  vá aumentando o nível de esforço lenta e gradualmente, respeitando muito os seus limites.

Bom, basicamente é isso.


9 Comentários

ROOT fácil “universal” no seu Android

android__rootImaginando que você caro leitor@ chegou  a esta postagem por máquina de busca,  vou inferir que já sabe o que é Root e para que precisa dele, portanto vou pular essa parte.

Para quem tem Androids de marca (como os Samsung) ou “xinguilings” (chineses sem marca definida), uma opção de software que promete destravar a maioria dos aparelhos é o software  Kingo Android Root ( veja a lista de aparelhos compatíveis no link apresentado e faça o download) testei no meu Galaxy Grand Duos e funcionou perfeitamente (ATENÇÃO, ANTES VOCÊ TEM QUE INSTALAR OS DRIVERS DO SAMSUNG, FAÇA ISSO INSTALANDO ANTES O SAMSUNG KIES, SOFTWARE QUE PERMITE A CONEXÃO USB DOS TELEFONES DA MARCA  PARA MANIPULAÇÃO DE ARQUIVOS, PRESTE ATENÇÃO AO MODELO E BAIXE A VERSÃO CORRETA, KIES PARA OS MAIS ANTIGOS E KIES 3 PARA OS MAIS RECENTES APÓS A PARTIR DO NOTE III )  há ainda a possibilidade de outros aparelhos DE OUTRAS MARCAS ainda não testados serem compatíveis.

O software é super simples de usar, nos Samsung uma vez instalado os drivers e posteriormante o Kingo Android Root, basta, ativar o Kingo, conectar o aparelho com o cabo USB no seu PC, mudar o modo da conexão para dispositivo MTP (vai estar na tela do aparelho para você escolher) e depois apertar na tecla ROOT que vai estar aparecendo na tela do computador na aplicação Kingo (ah ! não esqueça de clicar em AGREE, no canto superior da mesma telinha do Kingo), pronto, o Kingo vai identificar o modelo do seu aparelho e fazer o root (leva uns minutos) .

BOA SORTE !


Deixe um comentário

Ronda no Bairro agora no Smartphone

Ronda_nos_bairros

Para quem não conhece, Manaus faz um tempinho tem um sistema de policiamento chamado Ronda no bairro, que criou várias “bases”  (DIPs) de polícia integrada (militar e civil) cada DIP responsável por uma área relativamente pequena da cidade e com muitas viaturas modernas e equipadas com tecnologia de ponta em ronda constante (monitoradas via satélite); sendo assim sempre tem uma  ou mais viaturas muito próximas de onde quer que se esteja  e que podem ser acessadas diretamente por telefone pelos comunitários ou pessoas que estejam transitando em determinada área, tornando mais eficiente não só o patrulhamento ostensivo mas também o atendimento de chamadas para ocorrências.

A “bola dentro” é que também foi criado e lançado um aplicativo para smartphones, em que o mesmo a partir da localização do celular (utilizando do GPS, da rede WiFi ou da rede 3G) indica no mapa qual o distrito Integrado mais próximo (com dados e celulares do Cmte PM e do Delegado),  bem  como o número de telefone da viatura mais próxima da sua localização atual (BINGO !), basta dar um duplo clique no número indicado na tela para falar direto com a guarnição policial mais próxima, facilita também para a guarnição da viatura localizar  precisamente o local de onde você está chamando e chegar muito mais rápido e sem erro. Ponto para a Secretaria de Segurança… .

Já baixei o meu.


433 Comentários

Finalmente ! Root fácil no seu Android “Ching Ling” (Chinês)


android-chines-rooted

ATUALIZAÇÃO: Amigos, não trabalho com telefones, nem sou especialista em celulares chineses (já tive alguns mas não uso mais), esse post é resultado de pesquisas pessoais que simplesmente organizei e repassei para ajudar quem passa pelos mesmos problemas e necessidades que passei, portanto, não poderei ajudar mais do que isso que já postei, porém podem comentar e se tiver alguém que possa ajudar de certo a pessoa o fará, mas eu pessoalmente não estarei mais respondendo aos comentários OK ?

Vou assumir que se você chegou a este post através de uma máquina de busca web, é porque tem um Android chinês,  já sabe o que é ROOT e porque  precisa “desesperadamente” dele, logo vou pular essa parte… 🙂 .

Umas das características para ser um  Analista de Sistemas (e eu sou…) são a paciência e a persistência. Depois de gastar horas e horas em várias tardes e noites, buscando na web por uma solução para conseguir o acesso Root no meu NOTE II “Ching Ling” modelo e1108_v73_jbl1a535mt9p017 (veja o meu “review” do aparelho), agora há pouco em mais uma “patrulha de busca” pela web, “dei de cara” com a solução logo na 1ª rodada de pesquisa, uma inexplicável “inspiração divina” me fez usar as palavras-chave “root no chinês” (que por incrível que pareça eu ainda não tinha usado :-), tinha tentado pelo código do aparelho, codinome do modelo, em inglês, enfim…), Lei do Analista : “Não deu certo, vai dar uma volta, toma um cafézinho e tenta outra hora/dia que a solução aparece ‘do nada’ “ .

Um detalhe importante, a maioria dos aparelhos chineses apesar de colocarem nas caixas e mesmo nas configurações que o Android é 4.0.x , na realidade possuem é um Android  2.3.6 “maquiado” com pinta de 4.0,  a presente solução de root utiliza um release/versão do utilitário Super One Click específica para a versão 2.3.x  (que equipa quase todos os Androids “Ching Lings”), portanto tente mesmo que o seu Android não seja exatamente o mesmo modelo e  “jure de pé junto” que é  um 4.0.x … 🙂 , na pior das hipóteses não vai ter seu aparelho rooteado.

A solução é tão fácil de usar que não levou 7 minutos para eu conseguir o Root, no final eu dou o link e os créditos de onde encontrei, mas vou fazer antes e aqui um passo-a-passo simplificado (pois para mim funcionou assim, um pouco diferente do que está no “post salvador” e também diferente do tutorial em espanhol que o referenciou e vem junto com o “pacote de root”, esse por sua vez já tinha sido adaptado de um um site russo…), e como disse é aplicável a vários modelos, pois bem.

Para fazer o Root você vai precisar do cabo USB do seu aparelho e um PC (o meu está com o Windows 7 Home Premium, o que é recomendado, em tese funciona também com XP e outras versões do Windows, mas ai vai ter que instalar mesmo os drivers USB/Adb que vem no “pacote” que tem que baixar; se for no Win 7 não precisa pois ele já tem os drivers que funcionam para praticamente todos os aparelhos).

1- Pelo PC baixe  aqui  o “pacote” com os drivers e utilitários necessários  e descompacte o arquivo zipado em uma pasta de preferência na sua área de trabalho.

2- No seu aparelho (sem ainda estar plugado via USB), acesse o menu e vá em Configurações> Aplicativos e DESATIVE a caixa de “Depuração USB”, depois pode plugar o aparelho no PC via cabo.

3- Se você está usando Windows 7 pode pular este e ir para o próximo passo senão  é a hora de instalar os drivers que estão na pasta que você descompactou, no PC vá até “Meu computador” e encontre o gerenciador de dispositivos; na lista deve aparecer Android-Phone e embaixo o driver que não funciona (com um ícone amarelo de aviso), clique nele com o botão direito do mouse e na opção ATUALIZAR, indique na caixa de escolha o caminho da pasta que você descompactou na área de trabalho e dentro dela a da subpasta dos drivers, dê OK, se tudo der certo ele vai atualizar os drivers e o sinal amarelo vai sumir.

4- Hora de iniciar o ROOTEAMENTO propriamente dito, procure na pasta com o “pacote” que você descompactou na área de trabalho  e clique no executável do Super One Click (lembrando que essa ai é a unica versão que funciona), o utilitário abre uma janela na tela em que tem um botão escrito  ROOT, ATENÇÃO ! ANTES DE CLICAR NELE…acesse no aparelho o menu e vá em Configurações> Aplicativos e ATIVE a caixa de “Depuração USB”, PRONTO, AGORA SIM pode clicar em ROOT e   aguardar, não mexa no telefone, quando aparecerem perguntas aceite todas (atenção na última que pergunta se você quer fazer uma doação (DONATE) que é opcional…).

Prontinho seu Smartphone está rooteado, no final do processo ele já instalou o APK de superusuário  e fez o teste, mas para conferir basta  instalar pelo Google Play um app que seja exclusivo para usuários ROOT, funcionando tá tudo OK e seja feliz … .

Achei a solução em : http://soappsandroid.blogspot.com.br/2012/03/root-aparelho-chines.html , vale os créditos .


10 Comentários

Finalmente ! Root fácil no seu Android “Ching Ling” (Chinês)


android-chines-rooted

Vou assumir que se você chegou a este post através de uma máquina de busca web, é porque tem um Android chinês,  já sabe o que é ROOT e porque  precisa “desesperadamente” dele, logo vou pular essa parte… 🙂 .

Umas das características para ser um  Analista de Sistemas (e eu sou…) são a paciência e a persistência. Depois de gastar horas e horas em várias tardes e noites, buscando na web por uma solução para conseguir o acesso Root no meu NOTE II “Ching Ling” modelo e1108_v73_jbl1a535mt9p017 (veja o meu “review” do aparelho), agora há pouco em mais uma “patrulha de busca” pela web, “dei de cara” com a solução logo na 1ª rodada de pesquisa, uma inexplicável “inspiração divina” me fez usar as palavras-chave “root no chinês” (que por incrível que pareça eu ainda não tinha usado :-), tinha tentado pelo código do aparelho, codinome do modelo, em inglês, enfim…), Lei do Analista : “Não deu certo, vai dar uma volta, toma um cafézinho e tenta outra hora/dia que a solução aparece ‘do nada’ “ .

Um detalhe importante, a maioria dos aparelhos chineses apesar de colocarem nas caixas e mesmo nas configurações que o Android é 4.0.x , na realidade possuem é um Android  2.3.6 “maquiado” com pinta de 4.0,  a presente solução de root utiliza um release/versão do utilitário Super One Click específica para a versão 2.3.x  (que equipa quase todos os Androids “Ching Lings”), portanto tente mesmo que o seu Android não seja exatamente o mesmo modelo e  “jure de pé junto” que é  um 4.0.x … 🙂 , na pior das hipóteses não vai ter seu aparelho rooteado.

A solução é tão fácil de usar que não levou 7 minutos para eu conseguir o Root, no final eu dou o link e os créditos de onde encontrei, mas vou fazer antes e aqui um passo-a-passo simplificado (pois para mim funcionou assim, um pouco diferente do que está no “post salvador” e também diferente do tutorial em espanhol que o referenciou e vem junto com o “pacote de root”, esse por sua vez já tinha sido adaptado de um um site russo…), e como disse é aplicável a vários modelos, pois bem.

Para fazer o Root você vai precisar do cabo USB do seu aparelho e um PC (o meu está com o Windows 7 Home Premium, o que é recomendado, em tese funciona também com XP e outras versões do Windows, mas ai vai ter que instalar mesmo os drivers USB/Adb que vem no “pacote” que tem que baixar; se for no Win 7 não precisa pois ele já tem os drivers que funcionam para praticamente todos os aparelhos).

1- Pelo PC baixe  aqui  o “pacote” com os drivers e utilitários necessários  e descompacte o arquivo zipado em uma pasta de preferência na sua área de trabalho.

2- No seu aparelho (sem ainda estar plugado via USB), acesse o menu e vá em Configurações> Aplicativos e DESATIVE a caixa de “Depuração USB”, depois pode plugar o aparelho no PC via cabo.

3- Se você está usando Windows 7 pode pular este e ir para o próximo passo senão  é a hora de instalar os drivers que estão na pasta que você descompactou, no PC vá até “Meu computador” e encontre o gerenciador de dispositivos; na lista deve aparecer Android-Phone e embaixo o driver que não funciona (com um ícone amarelo de aviso), clique nele com o botão direito do mouse e na opção ATUALIZAR, indique na caixa de escolha o caminho da pasta que você descompactou na área de trabalho e dentro dela a da subpasta dos drivers, dê OK, se tudo der certo ele vai atualizar os drivers e o sinal amarelo vai sumir.

4- Hora de iniciar o ROOTEAMENTO propriamente dito, procure na pasta com o “pacote” que você descompactou na área de trabalho  e clique no executável do Super One Click (lembrando que essa ai é a unica versão que funciona), o utilitário abre uma janela na tela em que tem um botão escrito  ROOT, ATENÇÃO ! ANTES DE CLICAR NELE…acesse no aparelho o menu e vá em Configurações> Aplicativos e ATIVE a caixa de “Depuração USB”, PRONTO, AGORA SIM pode clicar em ROOT e   aguardar, não mexa no telefone, quando aparecerem perguntas aceite todas (atenção na última que pergunta se você quer fazer uma doação (DONATE) que é opcional…).

Prontinho seu Smartphone está rooteado, no final do processo ele já instalou o APK de superusuário  e fez o teste, mas para conferir basta  instalar pelo Google Play um app que seja exclusivo para usuários ROOT, funcionando tá tudo OK e seja feliz … .

Achei a solução em : http://soappsandroid.blogspot.com.br/2012/03/root-aparelho-chines.html , vale os créditos .

SE QUISER COMENTAR ACESSE UMA NOVA VERSÃO DO POST AQUI, POIS ESTA TRAVOU OS COMENTÁRIOS E VI JEITO DE DESBLOQUEAR 🙂


108 Comentários

Android :Instalando direto ou movendo Apps para o cartão SD (e sem root)

apps-no-sd

ATUALIZAÇÃO: Amigos, não trabalho com telefones, nem sou especialista em celulares chineses (já tive alguns mas não uso mais), esse post é resultado de pesquisas pessoais que simplesmente organizei e repassei para ajudar quem passa pelos mesmos problemas e necessidades que passei, portanto, não poderei ajudar mais do que isso que já postei, porém podem comentar e se tiver alguém que possa ajudar de certo a pessoa o fará, mas eu pessoalmente não estarei mais respondendo aos comentários OK?

Um dos problemas que sempre afligiram os felizes proprietários de Smartphones com Android, é o fato de que com tantos aplicativos disponíveis e grátis, encher rapidamente  a memória interna do aparelho ao instalar aplicativos é coisa comum ( fato que se agravou com a profusão de androids mais baratos e com menor memória interna).

Pois bem, a solução para isso é teoricamente simples, utilizar  a abundante memória externa ou cartão SD (que em alguns casos pode chgar a incríveis 32 GB, que para o padrão móvel celular é uma “baita memória”), na teoria é fácil, mas na prática… .

Em geral para tal tenta-se primeiro instalar aplicativos que façam a movimentação fácil de aplicativos da memória interna para o SD e vice-versa (o próprio sistema operacional tem essa possibilidade, acessando Configurações> Aplicativos> Gerenciar aplicativos), o problema é que nem todos os aplicativos podem ser instalados no SD e dá um trabalhinho ficar movendo aplicações, sem contar que como o google play instala automaticamente na memória interna, com ela cheia nem sempre há espaço para instalar o aplicativo e depois transferir, sendo assim seria bem melhor que a instalação fosse feita diretamente no cartão SD.

Para fazer este tipo de hackeamento no aparelho, normalmente é preciso que ele esteja “rooteado” (liberado para utilização do superusuário, como se fosse um administrador em um PC), processo nem sempre fácil para leigos e principalmente se o seu aparelho é de algum obscuro fabricante chinês…, logo, melhor seria uma solução que permitisse mudar o local padrão de instalação mas sem o root…, e eis aqui a “mágica” 🙂 :

1º Tem que baixar e instalar no seu PC o software de desenvolvimento utilizado por programadores da Apps Android,  o SDK (se seu PC roda Windows de 32 bits (XP ou WIN 7 home basic) é este aqui, se roda 64 bits (WIN 7 premium) é este  aqui), depois que baixar e descompactar rode o instalador e deixe ele fazer a atualização.

2º Com o SDK instalado e atualizado, conecte o seu Smartphone ao PC via USB, (não ative o modo de armazenamento/ uso do cartão SD), ah ! e não se esqueça de mudar o modo Depuração USB (Configurações>Aplicativos>Desenvolvimento>Depuração USB) para ativo, o PC deve reconhecer o seu telefone facilmente pois o SDK vem com os Drivers USB da Google que funcionam praticamente com todos os Androids.

3º Pelo PC vá até a pasta onde o SDK foi instalado ( normalmente “C:\Arquivos de Programas\Android\android-sdk”) então clique com o botão direito do mouse na pasta “platform-tools” ao mesmo tempo que mantém a tecla “Shift” do teclado pressionada (vai aparecer um menu de contexto) clique  então em “Abrir janela de comando aqui” .

4º Neste ponto você vai estar de frente com uma tela preta para comandos digitados em linha (como no DOS e no Linux), não se assuste pois a coisa é simples, apenas digite adb.exe e depois tecle enter,  aguarde até o prompt de comando aparecer novamente e ai digite adb shell  e tecle enter novamente,  se tudo estiver ok vai aparecer um prompt diferente com o símbolo $, vamos para o comando final , digite :

pm setInstallLocation 2 (atenção para o maiúsculas e minúsculas, tem que ser exatamente como está na instrução) e tecle enter,  abaixo o look de como deve aparecer:

android-adbshell

Prontinho, seu Smart, já está configurado para instalar direto no cartão SD,desligue o aparelho da USB, para testar, vá ao Google Play e baixe um aplicativo qualquer, depois vá em Configurações> Aplicativos> Gerenciar aplicativos e veja se ele está constando como instalado no SD… .

* Tutorial adaptado e simplificado de outros existentes ai pela web


2 Comentários

IDEOS, o Google Phone para as massas

IDEOS1

Alguns posts atrás falei sobre o meu “Ching Ling de classe” (um clone visual mas não funcional do Galaxy SIII), nesse meio tempo comprei em substituição ao meu antigo Smartphone “bom” 🙂 (Um Motorola Defy com MOD Cyanogen,/ Android, 2.3,) um excelente LG Optminus L7 (com Android 4), que não durou 10 dias antes de ser furtado… 😦 (e o pior é que nem tinha ainda instalado corretamente o App Anti-furto).

Pois bem, sem um Smartphone funcional com Android (já que tinha doado o Defy ao comprar o L7), o jeito foi comprar um outro aparelho…, só que dessa vez ressabiado com o furto optei por buscar uma aparelho barato, que não chamasse tanto a atenção dos gatunos mas que tivesse boa funcionalidade.

Depois de uma boa busca (inclusive por ching lings com android) me deparei com um “pequeno notável” chamado IDEOSda empresa chinesa HUAWEI (famosa no Brasil pela produção de modems de banda larga e 3G), aliás…, esse foi um grande diferencial, pois a empresa apesar de ser chinesa,está instalada no Brasil e produz aqui, dentro dos padrões de qualidade dos produtos nacionais ( inclusive como produto nacionalizado, o IDEOS tem selo da ANATEL, garantia de fábrica, manuais em português, enfim…, tudo dentro dos conformes), portanto não dá para colocar o IDEOS na categoria de “Ching Ling”.

A principal característica e atrativo do IDEOS é justamente o preço…, incríveis R$ 280,00 por um telefone “nacional” com sistema Android (2.2), Rádio, GPS, WiFi, funciona como roteador Wifi portátil, tem 3G e Câmera de 3 megapixels (só faltou mesmo o flash e ser Dual chip… :-)), ou seja, custa a METADE do preço dos Androids “medianos” como o Galaxy Ace ou o  LG optimus L5 e ainda consegue ser mais barato que os “Androids de entrada” como o Galaxy Y S5360 ou o LG L3…, tudo isso com um design simples e ao mesmo tempo elegante, motivo pelo qual está fazendo o maior sucesso mundo afora, lançado no mercado internacional no final de 2010, parece que só agora está “emplacando” no Brasil (pelo menos eu ainda não tinha visto nenhum, nem ouvido ou lido nada sobre ele até então).

huawei-ideos

O aparelho é pequeno (tela de 2.8″), tem processador Qualcomm MSM7225 (ARM 11) de 525Mhz, memória RAM de apenas 256 Mb e muito bom acabamento, garantindo por baixíssimo preço o acesso do usuário à milhares de aplicações disponíveis no Google Play e a recursos modernos de interação comuns aos Smartphones “Top de linha”, como Whatsapp, Twitter, Facebook, Viber, Instagram entre tantos outros (além do acesso ao Google Maps e o uso de diversos navegadores GPS) .

A tela pequena não chega a ser um problema (pelo menos para mim) já que para navegação web móvel, posso aproveitar a conexão 3G do IDEOS e usa-lo como roteador WiFi  para navegar através do meu “Ching Ling clone de SIII” (que sempre carrego junto e tem um telão de 4″  e apesar de não ter 3G (só 2G) nem Android, pega bem WiFi ) ou pelo  Tablet (que também não tem 3G mas também tem WiFi…), ou seja são equipamentos que se complementam,  para outras coisas como checar os tweets ou mesmo usar como navegador GPS no carro o tamanho é aceitável.

Ah! mais um detalhe importantíssimo…, se você é um GEEK que não se contenta em ter um Smartphone “travado no basicão” do padrão de fábrica, fique sabendo que IDEOS pode ser “rooteado” e atualizado para uma versão CYANOGEM MOD  do Android 4.0.4 (último release  do  ICS) e que possui embutida uma configuração que permite de forma descomplicada o OVERCLOCK (aumento da frequência/velocidade de processamento) dos 525 MHZ originais  para 730 MHZ…;  já fiz com o meu e está ótimo.

Esse é o meu,  já devidamente "envenenado". :-).

Esse é o meu, já devidamente “envenenado”. :-).

Em um próximo post vou disponibilizar em bom português um passo-a-passo de como chegar lá (vai demorar um pouco pois tenho que reunir informações espalhadas por vários artigos na web, traduzir, incluir dicas que não constam nos artigos, enfim, criar um “Frankstein” bonitinho e acessível mesmo para quem não é um “NERD” 🙂 ) .


Deixe um comentário

E dá-lhe Android ! (de novo :-) )

Como dizemos aqui no norte “Agora deu !, é ´queda´ para a Microsoft e Apple”   :-),  o sistema operacional da Google continua propiciando novas formas de democratizar o acesso à computação móvel e também à “fixa” (ao contrário de outros sistemas proprietários que cada vez mais “elitizam”  e encarecem tal acesso), só para se ter uma ideia, hoje já é possível com R$ 200,00 comprar um SmartPhone “Xing ling” com duplo chip e equipado com um sistema que lhe dá funcionalidades (pelo menos em nível de software) que em nada ficam a dever  aos caríssimos iPhones, mas a “novidade” tecnológica que relato agora (e que já está entre nós) fará sem dúvidas uma revolução, agora além do nosso Smartphone ou Tablet a nossa TV também pode ter o Android .

Pouco tempo atrás falei aqui no blog sobre a “Guerra dos tablets”, em que a Zona Franca de Manaus (ZFM) temia que a liberação  da fabricação de tablets em outros locais do Brasil, simplesmente inviabilizasse o nosso pólo de produção de TVs (praticamente exclusividade da ZFM);  o que se imaginava então era a possibilidade de fabricação de “Tablets gigantes” com função TV que pudessem ser literalmente pendurados na parede e assim majoritariamente utilizados (pelo custo menor e  maior funcionalidade isso seria o fim da produção vantajosa de TVs na ZFM).

Hoje checando o Twitter vi uma oferta de um site de compras coletivas muito interessante (por sinal esgotada), o INTERNET BOX,  que é basicamente um equipamento de relativo baixo custo e “powered”com Android 2.3,  mas que  no sentido contrário do “pesadelo da ZFM”,  “transforma”  qualquer TV em um  “Tablet gigante” .

Ligar um computador na TV não é nenhuma novidade, mas o INTERNET BOX (lançado no Brasil pela Multilaser) vai além disso, é a TV que passa a se comportar como um computador controlado por controle/teclado/mouse wireless (conhecido por skymouse ou airmouse) ou  mesmo USB e isso por pouco menos de R$ 500,00 (de acordo com a oferta de 40% off), mesmo que o preço fosse o dobro (mais ou menos o valor de um netbook ou tablet popular) ainda seria muitíssimo compensador, imagine navegar na web com acesso via WiFI ou cabo de rede  acessando  qualquer site e as redes sociais, rodar aplicativos (incluindo os de suítes office),  fazer downloads, assistir filmes em HD ou centenas de  canais de TV online, gerenciar arquivos em cartões de memória/pendrives etc, tudo isso em um telão de 42 ” ou mais (que provavelmente você já tem em casa) e confortavelmente sentado no seu sofá ou da sua cama…; para quem ainda não “captou” o impacto da “novidade”, isso significa praticamente o fim do uso dos “desktops domésticos” (talvez o que ainda  impeça/reduza essa possibilidade seja além de algumas limitações de hardware como baixa memória e processador “leve”, alguns aplicativos consagrados que ainda não rodam ou tenham similares para Android…, no meu caso um exemplo seria o Microsoft Flight Simulator)  e de quebra ainda dá uma boa detonada no mercado de TV a cabo…;  se alguém tinha dúvidas que a Google poderia “dominar o mundo”,  pode começar a ter certeza , daqui a pouco tempo poderemos ter efetivamente (e com baixo custo) todos os dispositivos eletro/eletrônicos de casa plugados na grande rede via Android…, já dá até um certo arrepio em pensar no poder global de quem controlar a Google…, mas enquanto isso vamos aproveitar.

Detalhes técnicos do INTERNET BOX :

  • ARM CORTEX A9, 800MHz.
  • Memória RAM de 512MB.
  • Memória flash de 4GB.
  • Sistema operacional Android 2.3.
  • Acesso à Internet sem fio.
  • Interface Ethernet RJ45 10/100M.
  • Suporte a reprodução de vídeo 1080p.
  • Saída de vídeo HDMI, (conectar à entrada HDTV para reprodução de vídeo em formato HD).
  • Interface USB.
  • Compatível com HDD portátil.
  • Compatível com gadgets de clima, calendário e relógio na área de trabalho.
  • Compatível com mouse USB e funcionamento de teclado.
  • Com controle remoto de movimento sem fio 2.4G (também chamado de air mouse ou sky mouse).
  • Com flash player 10.3.
  • Leitor de música.
  • Leitor de imagens, entre outras formas de entretenimento.
  • Leitor para cartão SD.
  • Instalador App para instalação de aplicativos a partir de cartão USB/SD.
  • Compatível com os formatos de vídeo: DAT/MPEG/MPE/MPG/M2V/ISO/TS/VOB/AVI/MKV/MP4/ MOV/3GP/3GPP/ FLC/
  • AVI/W MA/TS/M2TS/M3TS/M4TS/M5TS/MTS/M4V/FLV/3G2.
  • Compatível com os formatos de áudio: MP3/WMA/WAV/OGG/OGA/FLAC/ALAC/APE/AAC/M4A/AC-3/DTS/RM.
  • Motion Mouse com Teclado Qwerty (2,4GHz).
  • Teclas de Atalho.


2 Comentários

Nova máquina na área… :-)

Meu  já não tão bom e velho notebook  de 4 anos “pediu aposentadoria” 🙂 , após vários “paus” e reinstalações de sistema e softwares, já não dá mais para contar diária e eficientemente com o mesmo, pois além da tela quebrada na dobradiça, do HD 50% “bichado”, o mesmo só liga “quando quer”… ; trocar o HD e  a tela não compensa na relação custo-benefício e tecnológicamente a obsolescência geral já está bem instalada .

Isso posto, não teve outro  jeito… , estou encerrando o ano velho e começando o ano novo com  máquina nova na área :-), só que optei por um desktop ao invés de um notebook , os motivos podem servir de baliza para outras pessoas que estão em situação parecida :

1- Majoritariamente eu vinha usando o notebook em base fixa no escritório de casa (uma dock station com teclado desktop wireless e mouse idem),  sendo que para tal tipo de uso melhor mesmo é o desktop (que pode por exemplo ter uma tela bem maior entre outras coisas).

2- Hoje a  tendência para computação móvel é a dos tablets, investir em um notebook ou netbook já não é tão interessante, ficar só no tablet também ainda não dá… e comprar desktop e tablet (que preste) ao mesmo tempo fica um tanto quanto “salgado”.

3- Pelo menos no meu caso ainda dá para aguentar um tempo sem tablet,  pois uso Smartphone com Android 2.3 (que faz tudo que um tablet equipado com o mesmo sistema faz…), a desvantagem está basicamente só no tamanho da tela… e não poder usar teclado externo.

A nova máquina escolhida é de um tipo de conceito relativamente recente no mercado de desktop (pelo menos fora do mundo mac ou dos “trambolhões” da década de 80/90 como o famoso CP-500), o ” ALL-IN-ONE” (tudo em um) , ou seja, sem gabinete  separado de CPU,  tudo está instalado em uma única peça (um grande monitor slim de tela plana) que se acompanha do teclado e mouse destacados (no meu caso resolvi continuar usando o excelente teclado Genius wireless e mouse antigos); apesar do uso desktop  tais máquinas tem “alma de notebook”, pois possuem processadores mais “leves” e de última geração especialmente projetados para computação móvel e menor consumo de energia , também tem menos memória que desktops convencionais, porém são perfeitamente compatíveis com as necessidades básicas de uso doméstico ou mesmo corporativo (navegação web / redes sociais, aplicações de suites office, execução de multimídia,  videoconferências do tipo Skype,  jogos “leves”, enfim…),  o preço é similar ao de um notebook de baixo custo (varia de R$ 1.200,00  a 1.800,00) eu optei pelo AOC EVO M2011 -20325U com a seguinte configuração:

Sistema Operacional : Windows 7 Starter Português
Processador : AMD E-350 (dois núcleos) Velocidade:1,6 GHz
Memória Cache L2:  1 MB
Chipset : AMD Hudson M1
Memória : 2 GB DDR3, Máxima: 4GB DDR3 (para Windows 7 Home e acima)
HD (disco rígido): SATA 3,5  de 500 GB, Gravador e leitor de DVD RW
Webcam: 1,3 Mpixels
Outros : Tela 20¨ LED widescreen, WI-FI 802.11 B/G/N (até 300 Mbps); LAN 10/100/1000 (gigabit); Conexão USB 6 Portas (4 no painel traseiro e 2 no painel lateral); Teclado ABNT2 104 teclas USB; Mouse Óptico USB; Microfone; Leitor de Cartões 3 em 1 (SD, MMC e MS); Saída p/ áudio externo e Entrada microfone externo.

 

Quanto a “aposentadoria”  do meu velho note, não será total… :-), vai ficar definitivamente integrado ao meu sistema de som em uma função que já estava cumprindo bem… VIDEOKÊ 🙂


Deixe um comentário

Spice, o Android que cabe no bolso (nos 2 sentidos)

Semana passada, aniversário de 14 anos da minha filhota, ao pensar em um presente que agradasse , imaginei que tinha que ser algo tecnológico,  digital…,  bem ao gosto dos adolecentes.

Netbook ?  já tinha dado no natal, Tablet ?, huum… “salgado” para o orçamento apertado…;  Eureka !!! um Smartphone…, para substituir o “celular pobrinho” (que normalmente se dá para as crianças, já que os  dispositivos são altamente passíveis de perda, quebra, roubo, sub-utilização, etc), como  se fosse um “símbolo de passagem” da pré-adolescência para a “adolescência junior” (a plena  é aos 15…) ,  perfeito !.

Decidido pelo “Smart”, permanecia a questão,  “Smarts de primeira” são em geral caros…, e as vulnerabilidades a que estão sujeitos nas mãos de adolescentes não são muito menores do que se estivessem nas mãos de crianças…, logo, optar por “fakes de smart” baratos e com bom visual seria uma primeira opção, algo bem “Xing Ling” tipo uns “Hiphones da vida” ; mas em um ambiente escolar/social de classe média/alta como o frequentado pela mocinha, ter uma coisinha dessas  pode ser até motivo de Bullying … :-), opção descartada.

Próxima opção,  “Smarts de marca”,  mas intermediários… (iPhone nessa caiu fora) , faz um tempinho que aderi aos Smartphones, tenho um Palm Treo 650 e um Palm Centro (hoje ‘engavetados” 🙂 depois que descobri o O.S Android ), não sou fã de aparelhos com Symbian, Windows Mobile , etc…, acho meio “fracos “; hoje meu Smart de uso é um “bom e velho”  Motorola Dext (com Mod para Android 2.1) ; pensei então em uma opção barata com Android, porém Androids  livres ou em planos-pré são todos caros certo ? , errado…

Pesquisando na web achei até uns  “xing lings” com Android, mas novamente descartei a opção, eis que surge o MOTOROLA SPICE (XT300Br) , um simpático aparelho ao estilo do Motorola Cubo (perfeito para o público teen e feminino) e  com um grande diferencial, o poderoso sistema operacional Android 2.1,  teclado qwerty físico retrátil e o principal…  1/3 do preço de um Android “TOP de linha” (R$ 1.800, 00), ou a metade do de um Android “mediano”  (que custa entre R$ 1.200, 00  a  1.500,00).

Com isso a filhota se tornou como o paizão uma “androidista juramentada e sacramentada” 🙂

Tá ai a foto do “bichinho”, a melhor opção para a entrada no mundo do “Smarts de ponta”  (espaço disputado por iPhones, Androids e Blackberries), tem Wi-Fi, Cam, Teclado físico retrátil, GPS, Redes Sociais, milhares de aplicativos disponíveis (a partir do Market), tudo isso controlado pelo Android 2.1.