Blog do Juarez

Um espaço SELF-MEDIA


Deixe um comentário

A desigualdade desenhada

graf_rendimento_por_corDurante um bom tempo utilizei em discussões temáticas a versão 2005 desse gráfico, eis que finalmente encontro o upgrade, ainda não saiu o 2015 (referente a 2014) mas esse aqui já mostra que se houve algumas melhorias,  o X da questão (ironizando o formato do gráfico) permanece inalterado.

graf-renda-cor-2013

É óbvia a constatação que raça/classe  traz  uma correlação direta  e inversamente proporcional na distribuição de renda brasileira, o que por inferência deixa claro que o coeficiente de mobilidade social é largamente influenciada pela variável raça/cor, em outras palavras, quanto mais escuro maiores as chances de ser e permanecer pobre e quanto mais claro, maiores as chances de atingir as classes mais altas, a propalada “igualdade” brasileira entre negros e brancos só ocorre no meio da pirâmide social e envolve apenas  10%  da população brasileira, nos outros 90%  a cor faz diferença significativa na mobilidade social.

Entre 2005 e  2013, a participação percentual de negros na ponta mais pobre da pirâmide reduziu-se em 1 ponto percentual  a de brancos idem, isso quer dizer que as políticas sociais universalistas atingiram igualmente ambos porém com um efeito na redução da desigualdade de 10 pontos percentuais para 8,3 pontos (o que não muda de forma geral a disparidade, o coeficiente de representatividade negra na pobreza extrema é 8 vezes maior); por outro lado na ponta oposta, a representatividade branca  se manteve inalterada, a novidade foi  a subida de 0,8 pontos percentuais de negros nas classes mais abastadas (o que também não elimina a diferença abissal de 11,1 pontos percentuais na riqueza) o detalhe  que não é novidade é que na pobreza a diferença é menor mas mesmo assim enorme,  e que a resistência estrutural para o negro aumenta na medida que se avança socialmente, ou seja, a velha máxima de que o preconceito, discriminação e a desigualdade são meramente “sociais”, se mostra completamente falaciosa e rola ladeira abaixo… .

Um país verdadeiramente igualitário em termos raciais, aonde raça/cor não fosse variável social relevante, não teria um X na distribuição de renda, mas sim linhas retas paralelas… (lembrando que estamos tratando de brancos e negros, mas seria idêntico para outros grupos minoritários), abaixo uma projeção do gráfico da igualdade (racial):

graf-renda-cor-ideal

E se você ficou “chocad@” ou “revoltad@” com o aumento proporcional de brancos na primeira metade da escala (mais pobres) e redução na segunda metade (mais rica  e tudo em absoluta igualdade com a proporcionalidade negra), parabéns ! você acabou de descobrir o quão é desconfortável para um negro ser maioria no ruim e minoria no bom na atual situação, além do fato que a desigualdade nunca ou pouco te incomodou, mas a igualdade real  que retira privilégios e vantagens não lhe é assim tão “natural”…, para um marxista a  questão da “classe” não estaria eliminada (apesar da grande redução da concentração) mas ai sim passaria a ser meramente questão de classe (se equalizadas também outras variáveis sociais como gênero…) .


2 Comentários

Censo do Judiciário

20,2x13,1O CNJ-Conselho Nacional de Justiça, inicia hoje o I Censo do Poder Judiciário.

A ideia é poder traçar um perfil mais detalhado dos magistrados e servidores de todos os ramos da justiça brasileira, hoje, apenas os dados numéricos gerais são conhecidos como o número de magistrados e servidores, mas outras informações como sexo, cor, média de idade, escolaridade, etc…, não são conhecidas.

O que pouca gente sabe é que essa acão foi deflagrada a partir de um requerimento ao CNJ feito pela advogada indígena Juliene Cunha em 2010, no qual pedia a adoção pelo Conselho, de  políticas afirmativas para ingresso de índios e negros na magistratura (Cotas), sendo relator do processo, o conselheiro Jefferson Kravchychyn.

O requerimento foi apreciado e o relator concluiu que a matéria exigiria modificação na legislação, e que por obvia ilação a mesma deveria se dar por ação legislativa e não administrativa do CNJ, porém aduziu que para tal era necessário haver antes dados concretos que pudessem ser utilizados para validar a necessidade de ações afirmativas no poder, bem como, balizar as prováveis ações a serem tomadas.

E ai está, o Censo do Judiciário é a primeira etapa desse processo afirmativo no Judiciário.

As ações afirmativas no poder público encontram amparo no jovem ESTATUTO DA IGUALDADE RACIAL (LEI Nº 12.288, DE 20 DE JULHO DE 2010), que entre outras coisas reconhece oficialmente a desigualdade racial brasileira, a obrigação do estado brasileiro em reverte-la e a necessidade do quesito cor constar dos cadastros de atendimento público, de pessoal, etc…, pois de posse de tais dados os diagnósticos de desigualdade e a ações afirmativas necessárias podem ser identificadas e planejadas.

Em tempo…, o STF, na gestão do Ministro Marco Aurélio de Mello, foi o primeiro orgão público a definir cotas raciais em um edital de contratação de mão de obra temporária e especializada.


1 comentário

Cadê os “modinhas”, a cobertura da TV e as fotos “revolucionárias-bonitinhas” no instagram ????

educafro_manifestações_mosaico

Muita gente não entende quando questiono a participação “popular” massiva nas manifestações que estão ocorrendo no país (principalmente a de uma burguesada que nunca fez nada no sentido de reivindicar uma sociedade mais justa, mas que insistem em dizer que o “Brasil acordou” e acham que a sua participação “enche-rua-igual-micareta” é “o máximo da ação revolucionária”, que são praticamente “heróis da mudança” e que é por causa deles e de sua “participação-micareta” que ocorre e ocorrerão mudanças na ordem das coisas, como se nunca ninguém tivesse feito nada antes, nem fosse fazer depois…) .

Não digo que não sejam válidas as manifestações, nem que o envolvimento dos até então completamente inativos, insensíveis e não-solidários que agora se manifestam, seja inútil, o que quero dizer é que os verdadeiros heróis, gente que há anos está lutando por mudanças e estão no cyber-espaço, na ação política não-partidária e/ou modestas manifestações de rua (e sem qualquer solidariedade dos “manifestantes-modinha”), continuam “sozinhos” na luta, continuam invisibilizados na mídia, recebendo um tratamento desumano e repressão com força desnecessária e desproporcional mesmo na mais pacífica das manifestações, enquanto os “modinhas” no meio de uma turba gigantesca (que conta inclusive com vândalos e todo tipo de arruaceiros sem causa), ficam “torcendo” para  ver umas bombas de gás lacrimogênio, balas de borracha, spray de pimenta e cassetetes  nas imediações (nada muito perto…) só para sentir uma “adrenalinazinha”, essa gente que de fato não tem causa nenhuma, e só  vai para rua porque em manifestações com tantas causas e tanta diluição, não se comprometem de fato com nada (só com um vago “contra a corrupção” , “contra os desmandos do governo” , etc…), causas práticas, históricas e de real interesse das tradicionais classes excluídas, nem pensar…, o que vale é pintar o rosto de verde-amarelo, juntar a turma, se meter no meio da multidão e claro registrar os momentos e divulgar no instagram, no face… depois  ir para casa dormir com a “consciência tranquila” e a sensação de “dever cumprido”.

Enquanto isso, as manifestações pacíficas (26/06/2013) de grupos que estão há anos na luta (caso da EDUCAFRO nas fotos acima e vídeo abaixo), seguem sem solidariedade das “massas”, sem cobertura bombástica e recebendo tratamento que madames, patricinhas e mauricinhos “rebelados”  não recebem…, heróis são esses ai de baixo, não vocês…, e isso não vão ver em TV nenhuma, mas podem ver o vídeo :


Deixe um comentário

Copa ou hospitais ?

estadios-x-hospitais

Que “o fenômeno” costuma de tempos em tempos soltar umas “pérolas” polêmicas é fato (lembram de quando ele disse que o racismo no futebol  europeu era tão forte que até ele que “era branco” (sic) sentia ? :-)), mais recentemente está todo mundo “caindo de pau” em cima do “fofo”  pela agora célebre frase ” Não se faz copa do mundo com hospitais, mas com estádios…” .

Eu que detesto futebol, devo admitir que apesar de um tanto aparentemente “insensível”, o moço está completamente certo…,  não obstante o fato de um país-sede de copa pela lógica necessitar de uma infra-estrutura que vai muito além de estádios modernos e de grande capacidade ( e isso inclui, aeroportos e transportes de qualidade, vias decentes, telecomunicações, hotelaria, segurança pública, pessoal treinado e obviamente também uma rede de saúde capaz de dar atendimento decente em qualquer eventualidade), sem eles (os estádios)  nada feito… .

Portanto, não tem nada de inverdade no que ele disse…,  e me desculpem os amigos que A-D-O-R-A-M futebol…, mas o que ocorre na realidade é que no “país do futebol” (onde praticamente nada aliena mais  a população que o “bendito futebol”) e no qual há centenas de necessidades urgentes bem maiores que a realização de uma copa do mundo, todos ficaram “encantados” com a possibilidade de ter o evento por aqui e com um pouquinho mais de esforço (e claro bem menos que se tivessem que se deslocar para o exterior, o que para a maioria seria “impossível” ) até assistir ao vivo a alguns do “jogões”…, não vi ninguém reclamando, nem fazendo manifestação quando o Brasil se candidatou a sede da copa (muito pelo contrário, vi foi um bando de “lesos” exultando ao ver na TV a  a vitória da candidatura brasileira),  antes daquela era a hora de reclamar contra…, não depois do país ter assumido compromissos que bem poderia ter declinado.

Será que ninguém viu que haveria um enorme gasto com a reconstrução de estádios ???, que seria necessário um enorme investimento em outras obras faraônicas que bem poderiam ser melhor aplicados em outras necessidades mais prementes e racionais ???? (não estou nem me referindo a superfaturamentos, desvios e incômodos causados).

Eu que nunca gastei um centavo para entrar em um estádio e ver uma partida de futebol, não perco tempo dando audiência para as multimilionárias transmissões de jogos, muito menos desperdiço dinheiro comprando camisas e artigos dos clubes e da seleção (OK , tudo bem…, comprei uma vez uma camiseta da seleção, mas apenas para parecer “mais brasileiro” em um período em que morei fora do país 🙂 ),  e que nunca torci para ter copa no Brasil ou qualquer outro lugar do mundo, bem que poderia estar reclamando que preferiria hospitais e outras coisas mais importantes a  mega-estádios…, mas esse pessoal que não pode ouvir que vai ter um   “Não sei que lá” X “Não sei o quê”  e sai correndo para os estádios ou para a frente da TV , deveria ser mais coerente…  .

Pediram Copa ?, pois está ai…, não há bônus sem ônus…, provocaram e pediram muito…, então como diria a “filósofa” Maria Vanúbia da finada novela Salve Jorge,  “Pi Pi Pi !!!, olha o recalque ! , aceita que dói menos…” .


Deixe um comentário

Eu também vou reclamar !!!

raul-seixas-vou-reclamar

Montagem, o grande Raul Seixas e o título de uma das suas músicas.

Pois é meus amigos, cada vez mais entendo o pessoal que pretende fazer do nosso querido “maluco beleza” o  “profeta” de uma neo-religião… :-), é que vendo as coisas ao nosso redor e ouvindo as suas músicas (feitas há um bom tempo), as sentimos tão atuais e contextuais que dá mesmo a impressão de profecias e parábolas que se encaixam como luva nas situações que vivemos.

Eu iria escrever um texto “polêmico” sobre as manifestações populares que estão tomando conta do Brasil, por motivos tão díspares quanto o aumento na tarifa do transporte público, quanto os gastos relacionados à copa das confederações/mundo e passando por outras centenas de causas e reclamações de todos os tipos e  com a inusitada característica de ser  (para usar uma expressão atual)  ” tudo junto e misturado”  (o que torna um tanto difícil entender ou prever exatamente no que isso vai dar…), entre as notícias interessantes que ouvi, foi a de que a manifestação em fortaleza junto ao estádio reduzia cada vez mais a medida que se aproximava o horário do jogo Brasil X México… ( para variar todo mundo correu para casa para não perder o “jogão”… , afinal na realidade não tem mesmo nada mais “importante” no país do que o futebol…),  desisti .

Minha filha adolescente perguntou via Whatsapp se eu iria para a rua na manifestação marcada em nossa querida Manaus para a próxima quinta (para variar um tanto atrasado em relação ao resto do país…) , respondi que ” Sim vou, pois senão vou ficar fora de moda e depois  não vou poder dizer para as pessoas no futuro, que sou um “super hiper revolucionário contestador do status quo” , ah! e claro tem que ter foto para provar que fiz parte ativa do “momento histórico” em curso.  🙂 ” (aliás essa foto do Raul, com a irônica pinta de “revolucionário guevarista”, diz muito sobre essa coisa do superego e da necessidade das pessoas de mostrar uma coisa que nem sempre bate com a realidade ou práticas usuais, coisa de gênio mesmo… uma “tirada de sarro” que nem todos visualizaram ou visualizam…).

Melhor mesmo é ficar com a letra e o vídeo de mais esse “profético” ato do grande “maluco beleza”, TOCA RAUL ! 🙂 :

eu_tambem_vou_reclamar


Deixe um comentário

O Papa “pediu para sair”, e agora ?

papaveis 2013

Cardeais “papaveis” 2013 , Arinze, Scherer,Turkson, Aviz

O inusitado anúncio feito pelo Papa Bento XVI de que deixará o pontificado ainda em vida (nos últimos 6 séculos isso nunca aconteceu), abre algumas questões interessantes, mas vou aproveitar para tocar apenas em uma delas, que é do seu provável sucessor.

O “Eixo Papal” pode se deslocar da Europa e trazer grandes novidades, como um Papa  “yankee”,  latino-americano, brasileiro ou africano (e preto) .

Na pequena lista dos 10+ “papáveis”,  temos os Cardeais brasileiros João Braz de Aviz  (65 anos e Chefe do Departamento do Vaticano para congregações religiosas) e Odilo Pedro Scherer, (63 anos e Arcebispo de São Paulo, aliás um dos únicos 5 cardeais que usam Twitter… ), mas chamo atenção para o ganense Peter Turkson (64 anos ) que é o principal candidato africano. Chefe do escritório de justiça e paz do Vaticano, é o porta-voz da consciência social da Igreja e que segundo comentários que pululam pela web seria “o favorito” do atual Papa; apesar de não estar cotado entre os 10+ tem também grandes chances o  cardeal nigeriano Francis Arinze (80 anos e prefeito Emérito da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos), Arinze     esteve forte na última disputa e perdeu para Bento XVI, contra ele pesa o fator idade, mas é o favorito nas casas de apostas mundo afora… .

O Vaticano já teve três papas africanos em seus primórdios

Todos da chamada Provincia Romana em África (atual Tunísia e Líbia) os registros porém não dão conta de serem pretos, provavelmente tinham o  tipo característico majoritário da região, algo arabeizado.

Se eleitos Turkson ou Arinze,  teríamos o primeiro Papa preto (ou como o senso comum diria, negro), não confundir com a expressão ” Papa Negro”  atribuída tradicionalmente ao líder da ordem Jesuíta (que tal como o Papa é eleito em um “colégio” de autoridades e também tem caráter vitalício, o “negro” vem da cor do manto que o líder jesuíta utiliza).

De qualquer forma, se eleitos quaisquer dos Cardeais não-europeus, teríamos uma quebra da tradição e pelos perfis também novidades na condução da igreja católica que não se pode ignorar tem muita influência em questões da vida “profana” cotidiana de boa parte da humanidade, além das relações com outros grupos religiosos e também no jogo de poder mundial.

Só para não perder o costume dos últimos tempos… :-), as profecias de Nostradamus diziam que o último Papa seria um negro… e olha só o que eu encontrei em um artigo com a interpretação das centúrias e sua contextualização : http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com.br/2010/12/nostradamus-o-penultimo-e-ultimo-papa.html .  Será ???? :-).