Blog do Juarez

Um espaço SELF-MEDIA

“DOUTOR É QUEM FAZ DOUTORADO”… (será mesmo?)

Deixe um comentário

Vejo problema ai nessa frase aspeada, independente de quem defende velho decreto imperial como “justificativa” em relação aos Advogados, etc… . O uso do “doutor” como tratamento vai muito além dessa simplificação equivocada.

A tradição portuguesa (a qual querendo ou não fomos filiados), e coisa mais observável na antiga metrópole e nas ex-colônias mais recentemente independentes, trata assim todo egresso de curso superior que tenha defendido “tese” (e eles utilizam esse termo para todo TCC defendido perante banca), logo, são “socialmente” tratados por dr. (com minúsculas) todos que tenham passado por esse rito.

Lembrando que nessa tradição o bacharelado é a “formação curta”, não exige defesa alguma e antecede a LICENCIATURA, essa sim que se dá pela defesa de “tese” e encaminha ao magistério.

Pelo mesmo raciocínio os Advogados, Promotores e Magistrados são “doutores” por elaborarem e defenderem “teses” no exercício cotidiano da Justiça, por tal é que o simples bacharel em Direito não costuma ter tratamento profissional de “doutor” (embora possa ter o social). Tem também o tal decreto imperial, que reforça o tratamento para os que defenderam TCC e os admitidos como advogados após exame de ordem.

Outro ponto é que NÃO SE PODE CONFUNDIR o doutor (do tratamento social, do reconhecimento ou honra) com o Professor Doutor…, o segundo sim é um TRATAMENTO alusivo à TÍTULO obtido via curso de doutorado e defesa de tese doutoral. Bom lembrar que pode ser concedida a equivalência plena ao titulados doutores aos não doutorados em curso, por meio de reconhecimento e certificado de NOTÓRIO SABER, ou para efeito meramente honorífico por meio do título de Doutor Honoris Causa.

Portanto a coisa não é tão simples como “Doutor é quem faz doutorado”, até porque ninguém se preocupa ou deixa de tratar um médico meramente graduado ou especialista por “Dr.”, pois há uma tradição que é respeitada…, por outro, lado não se deixa de tratar alguém por doutor por não ser médico… .

Tem ainda a questão etimológica que remete mais à conhecimento e capacidade docente, mas outros sentidos são admitidos em dicionário, vide:

Autor: Juarez Silva (Manaus)

Analista de T.I, Prof. Universitário, Tít. de Especialista em Educação a Distância (Univ. Católica de Brasília), Certificação em História e Cultura africana e afrobrasileira (FINOM-MG) e em Direitos Humanos e Mediação de Conflitos (SEEDH- Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República), Mestre em História Social pela UFAM - Universidade Federal do Amazonas, Ex-Conselheiro Estadual de DH; Analista Judiciário do Quadro efetivo do Tribunal de Justiça do Amazonas. Ativista dos Movimentos Negros.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s