Blog do Juarez

Um espaço SELF-MEDIA

Enfim Mestre…

2 Comentários

image

Cambiando para a terceira área de formação superior (Tecnologia da informação na graduação, Educação[EaD] na especialização e agora História no mestrado), aos 53 anos de idade, quase 30 anos após a graduação, 23 anos após ter iniciado no magistério superior,  uma aceitação para mestrado estrangeiro (não realizado) e 6 tentativas de acesso à cursos da UFAM ( 5 frustradas), 2 anos e 6 meses de curso, pesquisa e escritas. Eis que finalmente atinjo a titulação oficial de Mestre (28 anos após a média nacional de idade para pós-graduados brancos e 18 após a  média no caso de negros). 

Apesar disso, o primeiro a atingir tal título em toda a minha família, tanto pelo lado materno quanto paterno (e que hoje tem vários graduados em 3 gerações, o que já é excepcional).

Coisa “corriqueira e normal”, apenas um passo pós-inicial (não para a maioria, mas mesmo assim para muitos,  em especial para os oriundos do ensino superior público), para mim ( e para os meus) assume como dito na parabenização feita por um irmão, status de “façanha” (a palavra usada naturalmente foi essa).

Consciente de tudo envolvido em tal,  das dificuldades e embarreiramentos, mas também dos apoios, misturam-se os sentimentos de superação, gratidão, representação e um certo cansaço compreensível.

Destarte isso, é gratificante saber que quebramos barreiras, fazemos parte de algo como pioneiros, não sou a primeiro pessoa negra a pós-graduar na UFAM, nem tampouco entre os diversos programas o primeiro a trabalhar especificamente a temática negra em termos de pós-abolição, mas justamente na pós em História e com clara intenção de produzir conhecimento no campo de presença negra no Amazonas/Relações raciais & História do Pós-Abolição, esse é um marco sim. Que venham os próximos pesquisadores e trabalhos, está inaugurado o campo temático.

Etapa vencida, vida que segue… .

Anúncios

Autor: Juarez Silva (Manaus)

Analista de T.I, Prof. Universitário, Tít. de Especialista em Educação a Distância (Univ. Católica de Brasília), Certificação em História e Cultura africana e afrobrasileira (FINOM-MG) e em Direitos Humanos e Mediação de Conflitos (SEEDH- Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República), Mestrando em História pela UFAM - Universidade Federal do Amazonas, Ex-Conselheiro Estadual de DH; Analista Judiciário do Quadro efetivo do Tribunal de Justiça do Amazonas. Ativista do Movimento Negro.

2 pensamentos sobre “Enfim Mestre…

  1. Faço suas as minhas palavras, vivi isso também, embora com menos idade, mas com todas as vicissitudes incrustadas em suas palavras.Parabéns.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s