Blog do Juarez

Um espaço SELF-MEDIA

Até tu Joelma ???

2 Comentários

joelma-gays

Todo mundo tem direito de ter suas convicções, venham elas de base cultural, ética ou moral/religiosa ( mesmo que equivocadas ou questionáveis), só não dá para agregar impunemente besteiras ao seu discurso sem esperar que tudo o que diga, não seja bem aceito por todos e pior que não seja contestado (e por vezes fortemente), ser contra o casamento gay por convicções religiosas não é o problema, o problema é o seu entendimento sobre orientação sexual e principalmente sua visão da homossexual como “doença/vício”, já que entende que a mesma é passível de “regeneração/recuperação”… .

A cantora Joelma, até por ser “musa” e ter boa parte de seus fãs na comunidade Gay (além de obviamente ter muitos no seu entorno profissional), bem que poderia ter uma mente mais aberta (ou pelo menos uma boca mais fechada…, aliás, bem que esses fãs deslumbrados e inconscientes, poderiam se ligar e abandonar de vez a sua “JoelmaMania” e encontrar uma “Diva” que ao menos os respeitasse e entendesse…)  .

Não satisfeita com a besteira I, ao tentar se explicar, piorou ainda mais…

“Eu não comparei gays às drogas. Disse que a recuperação é tão difícil quanto, mas Deus faz o impossível. Falo em recuperação porque conheço pessoas que saíram dessa. Foi muito difícil, mas Deus pode absolutamente tudo”.

Lascou !!!!,  “regenerar” ?,  “recuperação” ????,  que é isso D. Joelma ????; orientação sexual é doença ???, é uma “dependência”, um “vício” ?, tem “cura” ????; desculpem, ignorância natural a gente até compreende, perdoa…, porém ando ficando cada vez mais insurgente contra esse tipo de “ignorância introjetada” que vem todos sabem de onde, de uma cada vez maior alienação provocada por arautos da intolerância e da discriminação…, ainda bem que não existe inferno (e os fariseus-chefes sabem bem disso, pois não tem qualquer escrúpulo em insistir em todas suas práticas nefastas), pois se tivesse era um lugar perfeito para mandar por toda a eternidade todos esses disseminadores da intolerância e ignorância.

Autor: Juarez Silva (Manaus)

Analista de T.I, Prof. Universitário, Tít. de Especialista em Educação a Distância (Univ. Católica de Brasília), Certificação em História e Cultura africana e afrobrasileira (FINOM-MG) e em Direitos Humanos e Mediação de Conflitos (SEEDH- Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República), Mestre em História Social pela UFAM - Universidade Federal do Amazonas, Ex-Conselheiro Estadual de DH; Analista Judiciário do Quadro efetivo do Tribunal de Justiça do Amazonas. Ativista do Movimento Negro.

2 pensamentos sobre “Até tu Joelma ???

  1. Penso que o que a Joelma quiz expressar é o sentimento de uma mãe perante a homosexualidade do filho. Nesse caso, acredito que a maioria das mães desejariam que seus filhos fossem heteros. Então, comparando com a situação de um viciado em drogas (aqui não estou dizendo que um homosexual é um viciado em ser gay ou algo assim), a maioria das mães desejariam que seus filhos não fossem viciados. Então, em ambos os casos as mães tem sentimentos parecidos e comparáveis. A mãe do gay trava uma luta para tentar tornar o filho hetero e a mãe do viciado trava outra luta para tornar o filho não dependente. Então, a Joelma estava se referindo principalmente ao sentimento dessas mães. Aí ela usou as palavras incorretas e a imprensa sensacionalista e a internet condenaram ela.

    • O problema da homofobia é o mesmo do racismo…, as pessoas nascem do jeito que são e isso não vai mudar… é natural, ninguém “vira” ou “desvira” negro ou homossexual…, a maioria dos auto- proclamados “não-racistas” e “não-homofóbicos” (inclusive mães amorosas e preocupadas) consegue até tolerar “os outros” a certa distância, mas não os querem na família…, ou seja, são sim racistas e homofóbicos, só não se deram conta ou admitem… , é o caso da Joelma e de todas as mães que não entendem ou aceitam que nenhum filho gay vai mudar sua natureza (no máximo disfarçar e ser infeliz com isso a vida inteira). Não houve má interpretação, “preferir” não ter um fiho negro é racismo e preferir não ter ou “lutar com todas as forças para “regenerar” um filho gay” é homofobia, simples e cristalino como água…. .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s