Blog do Juarez

Um espaço SELF-MEDIA

Manaus “Morta”…

2 Comentários

Aqui_Jaz_night_manaus

Montagem adaptada ao contexto sobre imagem “garimpada” na web

No rastro da tragédia ocorrida em Santa Maria-RS, as autoridades de Manaus resolveram fazer o que já deveria estar sendo feito de forma regular e paulatina há muito tempo, fiscalizar a regularidade, segurança e condições das casas noturnas, bares e similares da cidade.

O problema é que agora resolveram fazer isso “de uma lapada só”, fechando praticamente todas as opções de uma só vez (na última contagem pelo menos 66 estabelecimentos), deixando ao Manauara (principalmente aos jovens e aos mais velhos que não costumam ficar em casa à noite vendo TV…)  uma cidade “morta” de opções noturnas.

Como toda ação tem uma reação… (que o bom senso exige que seja imaginada antes), ninguém sabe o que pode de fato acontecer com tanta gente sem ter para onde ir ou se concentrando maciçamente nas pouquíssimas opções que restaram abertas, torcendo para que não, mas “a emenda pode sair pior que o soneto”, aguardemos para ver… .

Matéria e relação de estabelecimentos fechados : http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2013/02/sobe-para-66-o-numero-de-bares-e-casas-noturnas-lacrados-em-manaus.html

Anúncios

Autor: Juarez Silva (Manaus)

Analista de T.I, Prof. Universitário, Tít. de Especialista em Educação a Distância (Univ. Católica de Brasília), Certificação em História e Cultura africana e afrobrasileira (FINOM-MG) e em Direitos Humanos e Mediação de Conflitos (SEEDH- Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República), Mestrando em História pela UFAM - Universidade Federal do Amazonas, Ex-Conselheiro Estadual de DH; Analista Judiciário do Quadro efetivo do Tribunal de Justiça do Amazonas. Ativista do Movimento Negro.

2 pensamentos sobre “Manaus “Morta”…

  1. 27 estabelecimentos liberados após TAC por terem apenas problemas buracráticos e não de segurança.
    http://acritica.uol.com.br/manaus/Prefeito-Manaus-Artur-Virgilio-proprietarios_0_857914254.html

  2. Dito e feito…, conforme eu havia previsto, esse fechamento simultâneo da maioria das casas noturnas de Manaus iria trazer problemas (obviamente previsíveis); sem poder ir para seus ” points” costumeiros, a moçada “invadiu” espaços que não costumavam frequentar e que não estavam preparados para receber esse fluxo anormal; na madrugada de sábado vi postos de gasolina que normalmente não tinham “postiamento” (pessoal parado, bebendo e exibindo som automotivo em alto volume) lotados (com a polícia tentando tirar o pessoal).

    Um bar que frequento (na realidade um videokê) foi “entupido” pela turma que ficou “orfã” das casas de forró e do calçadão da Suframa (que em uma situação tensa de “gargalo” dessas foi também fechado), resultado: um simples desentendimento iniciou uma briga com copos, cadeiras e garrafas voando e se quebrando em um espaço fechado superlotado, sem segurança, com a pessoas em pânico tentado fugir… (detalhe: nos anos que frequento o local, nunca tinha visto algo parecido, por sorte foi possível para a maioria sair sem maiores problemas, exceto para o dono que teve um bom prejuízo…), não sei no resto da cidade, mas provavelmente muita coisa do tipo aconteceu (ou piores) e continuarão a acontecer.

    Prevenir é uma boa política, mas a recente mania nacional de “punir pelo potencial” sem que algum sinistro tenha de fato ocorrido (vide a lei sêca) naquele contexto, ao invés de se punir exemplarmente os que tenham gerado fatos reais de injúria e perigo, acaba gerando situações reais ainda mais perigosas do que as se tenta evitar por precaução.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s